0

Nasr reclama de equipe e companheiro após ordem e batida

O representante nacional não gostou de receber ordens para deixar o companheiro passar, muito menos do acidente causado pelo europeu

29 mai 2016
11h42
atualizado às 11h50
  • separator
  • comentários

O piloto brasileiro Felipe Nasr deixou o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 reclamando da equipe Sauber e do sueco Marcus Ericsson, outro piloto do time. O representante nacional não gostou de receber ordens para deixar o companheiro passar, muito menos do acidente causado pelo europeu que fez os dois abandonarem.

Felipe Nasr
Felipe Nasr
Foto: EFE

Nasr e Ericsson se chocaram na 50ª volta, pouco depois de o brasileiro rejeitar a ordem da equipe Sauber de deixar o sueco, que estaria mais rápido, passar. Sem receber a posição, o europeu tentou tomá-la em manobra agressiva que acabou com os dois colidindo.

“Ouvi o pedido de troca de posição, mas não achei que era hora de fazer isso. Não tinha motivo. Estava na minha corrida, simplesmente acabou ali”, esbravejou Nasr, em entrevista à TV Globo. “Não tem nada para conversar. Estava no traçado e só senti a pancada”, explicou.

Os dois pilotos se reuniram com a equipe antes mesmo do fim do GP de Mônaco, que acabou vencido pelo britânico Lewis Hamilton. Daniel Ricciardo e Sergio Pérez completaram o pódio. Quando colidiram, Nasr, que largou dos boxes, ocupava a 15ª colocação. Marcus Ericsson vinha logo atrás.

“No ano passado houve duas ocasiões em que ele não obedeceu a ordem de trocar de posição. Só achei que não tinha motivo nenhum de fazer isso naquela hora”, afirmou o brasileiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade