PUBLICIDADE

Mercedes diz que "estrategistas brilharam" com pit-stop de Hamilton na chuva em Sóchi

Toto Wolff dedicou a vitória 100 de Lewis Hamilton na Rússia aos estrategistas da Mercedes. O britânico colocou pneus intermediários na hora certa e venceu

27 set 2021 09h57
ver comentários
Publicidade
Toto Wolff acusou o golpe com a reação inesperada de Verstappen na Rússia
Toto Wolff acusou o golpe com a reação inesperada de Verstappen na Rússia
Foto: Sebastian Kawka/Mercedes / Grande Prêmio

Toto Wolff segue deslumbrado com a 100ª vitória de Lewis Hamilton na Fórmula 1, conquistada no GP da Rússia do último domingo (26). Acima de tudo, o chefe da Mercedes se mostrou muito contente pela insistência da equipe de estrategistas da Mercedes, que insistiu em chamar Hamilton, relutante para os boxes quando a chuva começava a cair. Na visão do chefe da Mercedes, a insistência foi fundamental no triunfo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Ainda sobre o assunto, o dirigente afirmou que entende o drama vivido pela McLaren, que viu Lando Norris, então líder da prova, recusar-se a ir para o box para calçar pneus intermediários. O britânico perdeu muito tempo e terminou apenas em sétimo.

"Acho que, para o piloto, é sempre complicado quando metade da pista está seca e metade está úmida. Sabíamos que a chuva estava vindo. Então, Valtteri [Bottas] parou uma volta antes. Nosso responsável pela previsão do tempo e nossos estrategistas brilharam no pit-lane", afirmou Wolff.

"Estávamos preparados para enfrentar o final difícil. Ultrapassando Lando [Norris] na pista ou não. Aí a chuva chegou, e as coisas ficaram erráticas em certo ponto. Entendi porque foi tão difícil para McLaren tomar a decisão de continuar na pista ou ir para o box. Como líder, você só tem a perder. Hoje nos beneficiamos disso. Acho que foi espetacular para os fãs", disse.

Lewis Hamilton celebra, junto com a Mercedes, a vitória 100 na F1
Lewis Hamilton celebra, junto com a Mercedes, a vitória 100 na F1
Foto: Steve Etherington/Mercedes / Grande Prêmio

Por fim, o chefe da equipe anglo-alemã reconheceu que a McLaren tinha os melhor carro na corrida, e que Hamilton teve dificuldades para enfrentar Daniel Ricciardo no começo da prova. "Lewis ficou preso atrás do Ricciardo no começo da corrida, apesar de ter o DRS. Teria sido difícil ultrapassar. Eles [McLaren] tinham o melhor carro hoje. Souberam administrar bem isso. Ao que parecia, eles tinham um pouco de preocupação com o combustível. Quando ele [Ricciardo] acelerou o ritmo, foi muito rápido", finalizou Wolff.

Após demorar a entrar no box e calçar os pneus intermediários, Lando Norris teve de se contentar com o sétimo lugar, apenas. Do outro lado da garagem da equipe de Woking, Daniel Ricciardo terminou a prova na quarta posição e garantiu que, se tivesse parado um pouco antes, teria ido ao pódio pelo segunda vez na temporada.

A Fórmula 1 retorna às pistas daqui duas semanas, com o GP da Turquia, 16ª etapa do Mundial, que acontece no Istambul Park.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade