PUBLICIDADE

Mercedes diz que Bottas "foi lento" em Baku por contrariar simulações

Valtteri Bottas voltou a decepcionar na temporada 2021 e sequer pontuou no GP do Azerbaijão. Após a corrida, a Mercedes afirmou que o finlandês decidiu manter o acerto com mais pressão aerodinâmica e, por isso, ficou tão lento ao longo do fim de semana

10 jun 2021 11h08
ver comentários
Publicidade
Valtteri Bottas mais uma vez decepcionou na temporada 2021
Valtteri Bottas mais uma vez decepcionou na temporada 2021
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

O fraco desempenho de Valtteri Bottas no GP do Azerbaijão continua palco de muitas discussões. O piloto da Mercedes não conseguiu repetir o mesmo rendimento do companheiro Lewis Hamilton, largou na 10ª posição e acabou em 12º, fora da zona de pontuação.

As dificuldades do finlandês ficaram ainda mais nítidas pelo rendimento decente de Lewis Hamilton, que largou em segundo e brigou pela vitória até as voltas finais, quando errou e fechou no fim do pelotão. Os dois, no entanto, correram com acertos diferentes nas ruas de Baku.

De acordo com Mike Elliott, diretor da Mercedes, Bottas optou pelo acerto com mais pressão aerodinâmica no Azerbaijão, descartando a sugestão da equipe. Hamilton, por outro lado, acatou a ideia de correr com menos asa no circuito de rua que possui longas retas.

Valtteri Bottas não conseguiu sequer terminar na zona de pontuação em Baku
Valtteri Bottas não conseguiu sequer terminar na zona de pontuação em Baku
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"Na verdade, os acertos eram bem parecidos, a grande diferença entre os dois carros estava as asas utilizadas. Lewis correu com menos pressão aerodinâmica, no nível que as simulações previam ser possíveis, mas Valtteri optou por mais pressão, algo que apontamos que seria mais lento", afirmou o dirigente.

"Então, como fazemos sobre essa escolha e por que terminamos naquela posição? Bem, aquela foi uma escolha do Valtteri, em correr com mais asa, pois ele acreditou que seria mais rápido", seguiu.

Intrigado e atordoado por ver boa parte do grid fazer as ultrapassagens sem muito esforço, Bottas não escondeu o desânimo com a jornada na capital azeri.

"A sensação foi muito parecida com a de ontem. Não entendemos muito bem, mas, definitivamente, não temos ritmo o suficiente. Desde o início foi difícil acompanhar, acho que uma Aston Martin que estava atrás de mim claramente foi mais rápida", comentou.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade