PUBLICIDADE

Leclerc recupera trono e conquista pole da F1 em Mônaco. Q3 termina em big-one

O GP de Mônaco de 2022 tem um pole-position! No fim da manhã deste sábado (28), Charles Leclerc bateu os rivais que fizeram de ameaçar e garantiu a posição de honra no Principado

28 mai 2022 12h11
| atualizado às 12h29
ver comentários
Publicidade
Charles Leclerc é pole em Mônaco
Charles Leclerc é pole em Mônaco
Foto: Ferrari / Grande Prêmio

FÓRMULA 1 2022: TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO DO GP DE MÔNACO | Briefing

Qual classificação é mais importante que a de Mônaco, onde ultrapassar é tarefa inglória? É provável que nenhuma, então é por isso que este sábado (28) contou com uma briga acirrada e muito significativa dentro da temporada 2022 do Mundial de Fórmula 1. O duelo entre Ferrari e Red Bull ganhou novo capítulo. Charles Leclerc voou e conquistou a pole-position em Monte Carlo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

E, sim, Sergio Pérez estava muito bem. Desde o começo do fim de semana, andou constantemente na frente de Max Verstappen e mostrou brio após a ordem de equipe contra si há uma semana. Mas sempre foi Leclerc quem tinha certa frente com a Ferrari em ritmo de volta lançada, não tinha jeito. Leclerc fez uma classificação imponente, liderou as três fases e foi de mala e cuia para a posição de honra.

Na hora do vamos ver, Leclerc tinha a vantagem e rodava bem, mas apareceu uma bandeira vermelha. Exatamente de Pérez. O mexicano perdeu a traseira na curva Portier e foi direto no muro, ficando de lado na pista. Carlos Sainz vinha em seguida e não teve como evitar a batida: não foi a pancada mais forte do mundo, mas trancou a pista. Ainda houve tempo de Fernando Alonso dar uma pancadinha na Mirabeau.

A Mercedes segue, sim, com problemas. O carro quica e não se entende com os pneus e é difícil saber se o time regrediu em comparação com a Espanha ou se é somente o reflexo da dificuldade que teve em Mônaco mesmo quando controlava a F1. Fato é que, mesmo com tudo isso, Lewis Hamilton e George Russell foram à fase final da sessão - e largam, respectivamente, em oitavo e sexto.

Se as coisas ficaram complicadas para os veteranos há uma semana, em Barcelona, desta feita foi diferente. Sebastian Vettel e Lewis Hamilton conseguiram passar ao Q3 depois da decepção de sete dias atrás. Seb superou por muito o companheiro Lance Stroll, eliminado na primeira fase da classificação, enquanto Alonso ficou atrás de Esteban Ocon, mas importa que a Alpine respondeu.

Assim, no fim das contas, primeira fila toda da Ferrari com Leclerc e Sainz, enquanto Pérez e Max Verstappen são terceiro e quatro colocados. Lando Norris, Russell, Alonso, Hamilton, Vettel e Ocon fecham o top-10.

A Fórmula 1 continua com o GP de Mônaco do domingo, marcado para as 10h [de Brasília, GMT-3]. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Acidente entre Pérez e Sainz em Mônaco (Foto: Reprodução/F1)

Paddockast #149: O esquenta das 500 Milhas de Indianápolis 2022

Confira como foi a classificação:

Q1 - Tsunoda causa bandeira vermelha, passa e causa caos final

E cadê a chuva? Ainda não apareceu aquela água esperada para o fim de semana, mas o clima de Monte Carlo já não era de muito sol e céu aberto no momento em que a classificação começou. O calor seguia bem parecido, próximo dos 30°C, mas as nuvens transformavam em acinzentado um sol que, duas horas antes, estava azul da cor do mar.

O começo da classificação vinha sem grandes preocupações para ninguém. Todo mundo participou bem do terceiro treino livre e nenhum carro apresentou batidas sérias ou problemas de qualquer ordem. Mick Schumacher, Valtteri Bottas e Daniel Ricciardo, que sofreram na sexta-feira, estavam totalmente recuperados.

Com a luz verde, a pista encheu rapidamente para o Q1. Lando Norris foi o primeiro a dar volta cronometrada, mas imediatamente Mercedes, Alfa Romeo e Aston Martin também surgiram na tabela de tempos. A primeira volta abaixo da alta casa de 1min15s seria apenas de Sergio Pérez, que tão bem se entendeu com a pista estreita.

Enquanto isso, a Mercedes seguia sofrendo: George Russell avisava rapidamente que "não tinha nenhuma aderência". Carlos Sainz desistiu da primeira volta rápida, provavelmente por algum erro não mostrado pela transmissão, ao passo que Charles Leclerc aparecia entre os primeiros. Demorou alguns minutos, porém, para que os pilotos começassem a tirar voltas realmente velozes dos carros.

Apenas na metade do Q1, Leclerc entrou na casa de 1min12s e tinha a frente para Verstappen e Pérez, com Sainz atrás, em quarto. Fernando Alonso surgia como o melhor do resto e as duas Alfa Romeo não conseguiam dar um giro minimamente próximo ao que dava para chamar de bom.

Leclerc seguia melhorando mesmo sem trocar os pneus, algo que denotava uma certa demora para os pneus mais macios de toda a F1 2022, os C5, entrarem na melhor janela de uso sem o sol em Mônaco. Depois de nove voltas, Ferrari e Red Bull recolheram os carros e encerraram a participação no Q1: Leclerc tinha 1min12s569 e era seguido por Sainz, mas Russell se colocava na frente de Verstappen e Pérez.

Apenas 2min25s pela frente quando Yuki Tsunoda passou por cima da zebra na chicane e clipou o muro forte o suficiente para danificar a roda, furar o pneu e causar bandeira vermelha. Voltou sozinho ao pit-lane, mas, em 19º na tabela de tempos, via a eliminação se tornar provável. Atrás dele, somente Guanyu Zhou. Daniel Ricciardo, Esteban Ocon e Nicholas Latifi também estavam fora da nota de corte, mas teriam outra chance.

Pouco tempo pela frente criou uma situação complexa para a volta final. A fila para entrar na pista era longa e, como o Q1 tinha apenas por volta de dois minutos, teve os últimos da fila não conseguiram abrir voltas. Tsunoda, uma surpresa, conseguiu e se salvou. Mas, de alguma forma, a AlphaTauri não liberou Gasly a tempo. A Mercedes e a Haas também não soltaram seus pilotos, bem como a Alfa Romeo. A situação da abertura de voltas condicionou os tempos.

Desta feita, Albon, Gasly, Stroll, Latifi e Zhou foram eliminados, nesta exata ordem.

Yuki Tsunoda bateu e causou vermelha, mas seguiu no treino (Foto: AlphaTauri)

Q2 - Leclerc se mantém adiante e trilha dos veteranos se classifica

Se não apareceram no tumultuado fim do Q1, os pilotos de Red Bull e Ferrari não fizeram média e foram imediatamente à pista para o começo da parte intermediária da classificação. Pérez foi quem passou voando de cara e fez 1min12s059, primeiro após a primeira rodada de voltas rápidas.

Russell foi direto e não contornou a chicane Nouvelle, deixando a volta no sacrifício. Enquanto isso, Hamilton reclamava que a traseira do carro estava quente demais. Os dois mostravam incômodo com a situação da Mercedes na classificação de Monte Carlo - Lewis também erraria a chicane pouco depois.

A vantagem de Pérez caiu na segunda empreitada de Leclerc: o monegasco fez impressionante 1min11s864 e, apesar de Checo também entrar na casa de 1min11s, ficou mesmo em segundo. Sainz e Verstappen apareciam atrás, mas com respectivamente 0s2 e 0s4 da ponta. Norris era o melhor do resto, ao passo que Magnussen, Bottas, Tsunoda, Ricciardo e Schumacher vinham fora da nota de corte.

Os quatro últimos minutos do Q2 viram praticamente todos os pilotos novamente no traçado para buscarem a ida à briga pela pole, agora todos de pneus novos e carros ajustados. Norris se engraçava de passar Verstappen antes da volta derradeira do campeão mundial vigente e garantia a vaga entre os dez primeiros.

Hamilton, que seguia em oitavo, abandonava mais uma volta e seguia sem se entender com os pneus. A janela para rodar bem diminuía, e Russell, apesar das dificuldades, melhorava o tempo e se dirigia de volta aos boxes mesmo com o risco ainda vivo.

Com o relógio zerado, Hamilton foi ligeiramente superior a Russell e viu Ocon bater ambos. Vettel também pintou bem e foi mais veloz que Russell, mas o novo piloto da Mercedes terminou mesmo em nono. Leclerc, Pérez, Sainz, Verstappen, Norris, Ocon, Hamilton, Vettel, Russell e Fernando Alonso foram os dez classificados.

Assim, Tsunoda, Bottas, Magnussen, Ricciardo e Schumacher, nesta ordem, terminaram como o quinteto de eliminados entre a 11ª e a 15ª posições.

Lewis Hamilton conseguiu ir ao Q3 apesar das dificuldades (Foto: Mercedes)

Q3 - Leclerc voa, mas Pérez bate e causa tumulto daqueles

Assim como na fase anterior, Leclerc tomou a frente e saiu logo de cara para anotar a melhor volta do fim de semana: 1min11s376. A cada participação no traçado monegasco, o piloto da casa mostrava mais facilidade para tirar tempo do relógio e explicitar que era mesmo o favorito à pole.

Sainz foi melhor que Pérez por muito pouco, mas os dois estavam somente 0s2 atrás: Verstappen vinha em quarto. Os pilotos da Mercedes e suas dificuldades para esquentar os pneus: ambos deram uma volta de aquecimento mais que os demais e mesmo assim ficaram em sétimo e oitavo, com Hamilton melhor que Russell. Alonso e Norris vieram antes deles. Vettel e Ocon fechavam a lista após a primeira rodada de voltas rápidas. Todos ainda teriam uma chance.

Alguns tiveram tempo de aproveitar. Russell e Norris melhoraram as voltas, mas a bandeira vermelha apareceu com pouco mais de minuto pela frente e decretou o fim abrupto do Q3. Pole, sim, para Leclerc. Mas o que aconteceu? Pérez tentava fazer o que era praticamente impossível e superar o monegasco quando perdeu a traseira na curva Portier, rodou e acertou o muro. Sainz vinha colado e não recebeu qualquer sinalização no contorno por aquele ponto cego: não teve como evitar e bateu. Os dois trancaram a pista inteira, enquanto Alonso ainda bateu na Mirabeau para pôr mesmo um ponto final na classificação.

F1 2022, GP de Mônaco, Monte Carlo, Grid de largada:

1 C LECLERC Ferrari 1:11.376  
2 C SAINZ Ferrari 1:11.601 +0,225
3 S PÉREZ Red Bull Honda 1:11.629 +0,253
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:11.666 +0,290
5 L NORRIS McLaren Mercedes 1:11.849 +0,473
6 G RUSSELL Mercedes 1:12.112 +0,736
7 F ALONSO Alpine 1:12.247 +0,871
8 L HAMILTON Mercedes 1:12.560 +1,184
9 S VETTEL Aston Martin Mercedes 1:12.732 +1,356
10 E OCON Alpine 1:13.047 +1,671
11 Y TSUNODA AlphaTauri Honda 1:12.797 +1,421
12 V BOTTAS Alfa Romeo Ferrari 1:12.909 +1,533
13 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:12.921 +1,545
14 D RICCIARDO McLaren Mercedes 1:12.964 +1,588
15 M SCHUMACHER Haas Ferrari 1:13.081 +1,705
16 A ALBON Williams Mercedes 1:13.611 +2,235
17 P GASLY AlphaTauri Honda 1:13.660 +2,284
18 L STROLL Aston Martin Mercedes 1:13.678 +2,302
19 N LATIFI Williams Mercedes 1:14.403 +3,027
20 G ZHOU Alfa Romeo Ferrari 1:15.606 +4,230
    Tempo 107% 1:16.372 +4,996

POR QUE A FÓRMULA 1 2022 COMEÇA AGORA PARA A MERCEDES?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade