PUBLICIDADE

Ilott mira em "nova história" na Indy e coloca F1 de lado: "Não vou caçar como antes"

Callum Ilott chegou à Indy como piloto titular da Juncos para a temporada 2022. Com a possibilidade, é hora de mirar na nova história

17 jan 2022 04h02
ver comentários
Publicidade
Ilott no carro da Juncos em 2021
Ilott no carro da Juncos em 2021
Foto: Indycar / Grande Prêmio

O QUE F1 RESERVA COM REVOLUÇÃO NAS REGRAS DE 2022?

Após passar anos correndo atrás de uma chance na Fórmula 1, a grande oportunidade da carreira de Callum Ilott numa grande categoria veio na Indy. O inglês fez algumas corridas em 2021 e convenceu a Juncos a contratá-lo como o piloto do carro único da equipe para a temporada completa de 2022. Em entrevista ao GRANDE PRÊMIO, Ilott revelou ter colocado na cabeça como está a perspectiva na relação de uma vida na categoria estadunidense ou busca de vaga no outro lado do Atlântico.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

De acordo com Ilott, é hora de construir uma nova história e que tem chance de dar frutos. A Fórmula 1 não está descartada, evidentemente, mas apenas se a possibilidade surgir de maneira orgânica. Sozinho, Ilott está cansado de caçar vaga. É uma parte da carreira que prefere ver no passado, até pela distância.

"Diria que passei os últimos quatro ou cinco anos me preparando para vir para cá, vivendo na Itália, até mais que isso. Vou, por um ano, mudar a história e, se for uma boa história, seguirei nela. Se for uma história na qual eu goste de trabalhar e possa ter sucesso, vou ficar com ela", disse ao GP.

Callum Ilott vai correr toda a temporada da Indy (Foto: Alfa Romeo)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram

FIA anuncia passo a passo da investigação sobre GP de Abu Dhabi e já cita 'novo Masi'

"Se for uma outra história que aparecer, vou ter de olhar. Não vou caçar uma chance como antes, mas, se alguma coisa aparecer, é impossível fingir que eu não vi", seguiu.

"O esforço que fiz ano passado e neste ano não seriam os mesmos. Não por mim, mas porque estou nos Estados Unidos e tenho de olhar para cá, não tem jeito. Mas se aparecer uma oportunidade em 2023, tenho de avaliar", finalizou Ilott, que foi vice-campeão da F2 em 2020 e passou os últimos três anos como piloto de testes da Alfa Romeo, além de ligado à Ferrari na estrutura da F1 e mesmo assim ficou distante de uma vaga no grid.

A abertura oficial da temporada 2022 da Indy está marcada para 27 de fevereiro, na Flórida, com o GP de São Petersburgo.

COMO MERCEDES E RED BULL INFLUENCIARAM A F1 2021?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade