PUBLICIDADE

Hill elogia "inventividade" e vê "muito afiada" Red Bull em vantagem na Fórmula 1 2022

Campeão em 1996, ex-piloto de Fórmula 1 admitiu que Red Bull tem faca e queijo em mãos para sair com os títulos da categoria neste ano, mas também enfatizou: briga está longe de estar definida

28 jun 2022 - 11h09
(atualizado às 11h12)
Ver comentários
Festa taurina em 2022? Campeão mundial de 1996 crê que sim, mas pediu cautela
Festa taurina em 2022? Campeão mundial de 1996 crê que sim, mas pediu cautela
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

MERCEDES PODE BRIGAR COM A FERRARI NA FÓRMULA 1 2022?

Campeão mundial em 1996, Damon Hill afirmou que por sua experiência em 'pensar fora da caixa', a Red Bull encontra-se em vantagem na atual temporada da Fórmula 1. Segundo o ex-piloto, Ferrari e Mercedes tradicionalmente não optam por escolhas arriscadas em pista como a equipe taurina - e ofereceu tal fator como justificativa para o domínio energético em 2022.

"Eu costumava chamar a Williams de uma equipe de engenharia que corria. A Benetton era uma equipe de corrida que fazia engenharia. Há dois lados nisso e a Red Bull, para mim, parece uma equipe de corrida muito afiada. Eles sabem que tiveram que lutar taticamente para obter a vantagem e são muito experientes e muito bons em analisar a estratégia de corrida, reagir rapidamente e ter um plano alternativo na manga", explicou Hill.

"As outras equipes não são tão boas nesse sentido. A Mercedes esteve na frente por tanto tempo, que nunca teve que pensar tão inventivamente quanto a Red Bull. Acho que a Ferrari está no mesmo barco. Eles se concentraram tanto em fazer com que seu carro fosse rápido, que não desenvolveram sua estratégia de corrida tão bem quanto a Red Bull. Parece que a Red Bull às vezes se arrisca e faz algo inteligente - como fizeram em Abu Dhabi (em 2021) - e o resto está uma fração de segundo atrás deles", completou.

Damon Hill fez sua análise do panorama da atual temporada da F1 (Foto: AFP)

No Mundial de Pilotos, Max Verstappen e Sergio Pérez são os primeiros colocados, com 175 e 129 pontos respectivamente, enquanto Charles Leclerc aparece em terceiro, com 126. No Construtores, a Red Bull 'nada de braçada': 304 pontos contra 228 da Ferrari.

Ainda assim, mesmo com os ventos favorecendo plenamente a equipe austríaca, Hill deixou claro: a briga na F1 2022 está longe de estar definida e deve mesmo ficar entre o atual campeão mundial e o monegasco da escuderia italiana - desde que a Ferrari 'transfira' seus problemas de confiabilidade à Red Bull.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Vejo o desfecho do campeonato como sendo entre Max e Charles - mas provavelmente precisa de alguns abandonos de Max para que isso aconteça. Não descarto a Mercedes encontrar a magia que perderam, mas, se você olhar para as evidências históricas, (F1 2022) está apontando para uma briga entre Ferrari e Red Bull", disse Hill.

"(Distância entre Verstappen e Leclerc) parece ser de muitos pontos - mas tudo o que precisa é de dois deslizes e são 50 pontos perdidos. Está muito perto e pode ir para qualquer lado. A Ferrari tropeçou em falhas mecânicas até agora, houve muitas delas. Mas Max teve que lidar com isso também no início da temporada", finalizou, enfim, o campeão de 1996.

FÓRMULA 1 2022: O QUE ESPERAR DO GP DA INGLATERRA? | Paddock GP  #293

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade