0

Hamilton volta a ser o mais rápido no segundo treino livre em Monaco

23 mai 2019
11h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Deu Lewis Hamilton novamente. Na manhã desta quinta-feira, o britânico da Mercedes voltou a ser o mais rápido no segundo treino livre para o Grande Prêmio de Monaco da Fórmula 1, com tempo de 1m11s118. Na primeira sessão, o atual campeão também havia liderado, com tempo de 1m12s106.

A segunda colocação ficou com o seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, que fez 1m11s199. A Ferrari, um pouco melhor que na primeira atividade, conseguiu fechar em terceiro, com Sebastian Vettel anotando 1m11s881.

Os pilotos voltam a entrar em ação apenas no sábado, às 7h (horário de Brasília), para a realização do terceiro treino livre. A corrida está marcada para às 10h10 do domingo.

O primeiro favorito a assumir a liderança foi Valtteri Bottas, com 1m12s315, com Sebastian Vettel em segundo após cravar 1m12s730. Hamilton, tímido no início, aparecia em sétimo nesse momento, mas não demorou para mostrar sua força e assumir a ponta com 1m11s926.

Enquanto George Russel escapava da pista e quase parava dentro da Sainte Devote, Vettel reagiu. Com 1m11s881, o alemão foi à liderança e ficou muito perto do melhor tempo do treino livre de 2018, que foi de 1m11s841.

A Ferrari, contudo, não conseguiu se manter na ponta por muito tempo, repetindo o panorama que vem se desenhando ao longo de toda a temporada. Superando a marca de 2018, Bottas logo apareceu para cravar 1m11s597 e ser o mais rápido.

A partir daí, a sessão foi praticamente um monólogo da Mercedes. A cada volta rápida, Hamilton e Bottas se alternavam na liderança, ao passo que Vettel, faltando cerca de 15 minutos para o fim, passou direto na Sainte Devote e ficou muito perto de se chocar contra o muro.

Após o quase acidente, houve bandeira amarela na pista. Enquanto isso, Hamilton liderava, e Max Verstappen, que foi muito bem na primeira sessão, seguia nos boxes ajustando a sua Red Bull.

Faltando pouco mais de cinco minutos para o fim, a atividade foi retomada, e o holandês da RBR ainda conseguiu retornar à pista. No entanto, não houve tempo para marcar volta rápida e muito menos para superar a dupla da Mercedes, que chega em alta para mais um Grande Prêmio.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade