PUBLICIDADE

Hamilton voa nesta temporada e iguala recorde de Senna na F1

Com 94 pontos somados nas primeiras quatro corridas do ano, Lewis Hamilton concretizou o melhor começo de uma temporada em toda a carreira

10 mai 2021 06h35
| atualizado às 07h49
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton festeja com a Mercedes grande vitória na Espanha
Lewis Hamilton festeja com a Mercedes grande vitória na Espanha
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

De uma forma ou de outra, o GP da Espanha de Fórmula 1 do último domingo (9), em Barcelona, ganhou contornos históricos. Lewis Hamilton foi o grande nome do fim de semana na Catalunha: primeiro, ao conquistar a incrível marca de 100 poles na sua laureada carreira, no sábado. Um dia depois, ao alcançar a vitória, o heptacampeão consolidou o melhor início de campeonato da carreira e, de quebra, igualou um recorde então pertencente a Ayrton Senna.

Com a vitória em Barcelona, Hamilton chegou a três triunfos nas quatro primeiras corridas do ano. O retrospecto positivo é igual ao início da campanha de 2015 — vitórias na Austrália, China e Bahrein e segundo lugar na Malásia. Entretanto, Hamilton soma nesta atual temporada 1 ponto a mais do que os 93 acumulados nas quatro primeiras corridas daquele campeonato em razão do ponto extra pela melhor volta do GP da Emília-Romanha, a única deste começo de campeonato que Hamilton não venceu em 2021. A regra do ponto extra pela volta mais rápida só entrou em vigor em 2019.

Lewis Hamilton continua a fazer história na Fórmula 1
Lewis Hamilton continua a fazer história na Fórmula 1
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Hamilton ainda igualou Ayrton Senna, seu maior ídolo no esporte, com uma marca deveras significativa em Barcelona. Ao triunfar no último domingo, Lewis chegou a cinco vitórias consecutivas no GP da Espanha.

Senna detinha de forma isolada o recorde de maior vencedor de forma consecutiva em uma corrida, o GP de Mônaco, com triunfos seguidos em 1989, 1990, 1991, 1992 e 1993.

Lewis visitou o topo do pódio do GP da Espanha em 2017, 2018, 2019, 2021 e manteve a escrita neste 2021.

O GP da Espanha do último domingo representou também a ampliação de um recorde já alcançado no GP de Portugal, na semana passada. A combinação formada por Hamilton, Max Verstappen e Valtteri Bottas subiu ao pódio, não necessariamente nesta ordem, pela 16ª vez na história, mais que qualquer outro trio em mais de 70 anos de Fórmula 1.

Fernando Alonso não teve uma grande corrida no seu retorno a Barcelona como piloto de Fórmula 1, terminou apenas em 17º lugar, mas registrou uma marca importante na história. Ao completar a corrida, mesmo com 1 volta de desvantagem para o vencedor, o piloto da Alpine, bicampeão em 2005 e 2006, chegou a 17.004 voltas completadas.

Ao completar o GP da Espanha, Alonso superou Michael Schumacher e agora é o segundo na estatística, só atrás de Kimi Räikkönen, dono do maior número de largadas na F1, agora com 334 GPs. Fernando é o terceiro nesta lista, atrás de Rubens Barrichello, que tem 323 GPs no currículo, contra 316 GPs do espanhol.
 
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade