PUBLICIDADE

Hamilton reconhece experiência dolorosa em Baku, mas garante: "Voltaremos mais fortes"

Lewis Hamilton diz que há pontos positivos a serem tirados do GP do Azerbaijão, em Baku, apesar de cruzar a linha de chegada em 15º lugar e não conseguir marcar pontos

10 jun 2021 05h02
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton não conseguiu superar Sergio Pérez nas ruas da Baku
Lewis Hamilton não conseguiu superar Sergio Pérez nas ruas da Baku
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Depois de andar em terceiro por quase toda a prova no Azerbaijão, Lewis Hamilton parecia pronto para uma reviravolta espetacular ao ver seu rival pelo título e líder da corrida, Max Verstappen, sofrer um estouro no pneu traseiro e abandonar a etapa azeri, a apenas cinco voltas do fim. No entanto, mal podia esperar o piloto da Mercedes que, logo após da relargada, esbarraria no 'botão mágico' do W12 e não conseguiria tangenciar na curva 1. A vitória, então, ficou com Sergio Pérez.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Em busca de pontos positivos, o heptacampeão destacou a maneira como sua equipe fez modificações no carro durante as difíceis sessões de treinos antes de encontrar uma boa solução para a classificação e a corrida.

"Acho que foram duas semanas ou duas corridas incrivelmente difíceis", disse o britânico. "E eu acho que hoje é obviamente uma experiência dolorosa. Acho que a corrida foi realmente um golpe de azar. Mas Max também teve azar e esse tipo de coisa acontece."

"Então, naturalmente, sinto muito por toda a equipe e vamos apenas nos reunir e tentar voltar mais fortes. Mas acho que há muitos pontos positivos a serem tirados do fim de semana em termos de onde nos recuperamos. Voltaremos mais fortes", acrescentou.

Lewis Hamilton arriscou demais na relargada, perdeu a segunda colocação e terminou o GP do Azerbaijão na 15ª posição
Lewis Hamilton arriscou demais na relargada, perdeu a segunda colocação e terminou o GP do Azerbaijão na 15ª posição
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Questionado se estava preocupado com o fato de o vencedor de Baku, Pérez, levar pontos em sua batalha contra Verstappen, o dono do carro #44 previu um campeonato mais difícil daqui em diante.

"Quero dizer, o carro deles é incrivelmente rápido, então acho que sem dúvida os dois juntos vão tornar tudo mais complexo. Era o que esperávamos no início do ano. Então, vamos apenas manter nossa cabeça baixa", declarou Hamilton.

+A classificação da Fórmula 1 após o GP do Azerbaijão

Além disso, Hamilton disse que o fracasso de Verstappen em marcar no Azerbaijão não diminuiu sua própria frustração. "É irrelevante, realmente não faz nenhuma diferença para ser honesto. E é muito difícil também porque perdi um amigo [Mansour Ojjeh] esta manhã e, portanto, apenas uma mistura de emoções. Mas vivemos para lutar nos outros dia", concluiu.

A Fórmula 1 volta em dois fins de semana, nos dias 18-20 de junho, com o GP da França.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade