PUBLICIDADE

Hamilton fala em "sensação horrível" no início e atribui perda de 4º lugar a problema no W13

Lewis Hamilton explicou que teve de pilotar com metade da aceleração na parte final da corrida deste domingo (22), em Barcelona, para tentar esfriar o carro e, por isso, não conseguiu defender a posição contra Carlos Sainz

22 mai 2022 14h32
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton fez do GP da Espanha uma prova de recuperação
Lewis Hamilton fez do GP da Espanha uma prova de recuperação
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Lewis Hamilton foi eleito pela audiência o piloto do dia no GP da Espanha, mas o heptacampeão não teve vida fácil até cruzar a linha de chegada em quinto. Logo no início, o inglês foi acertado por Kevin Magnussen e teve de parar nos boxes para trocar o pneu por conta de um furo. O incidente pôs a perder a estratégia de fazer um primeiro stint mais longo com pneus médios e fez Hamilton até cogitar desistir da corrida.

A sugestão dada à Mercedes seria pensando no GP de Mônaco, já no próximo fim de semana, como estratégia para poupar o motor. No entanto, o inglês decidiu permanecer na escaldante pista de Barcelona. No fim, um problema no W13 o impediu de acelerar ao máximo e cruzar a linha de chegada à frente de Carlos Sainz, quarto colocado na prova.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Lewis Hamilton pensou até em desistir da corrida em Barcelona (Foto: LAT Images/Mercedes)

"Os furos no pneu foram realmente lamentáveis, mas não desisti, o que era o certo a se fazer", disse Hamilton após a corrida. "Hoje está muito mais quente do que o previsto, e foi muito difícil para todos com esses carros. Não sei exatamente o que houve, mas basicamente tive de pilotar com metade da aceleração tentando esfriar o carro", explicou.

Verstappen faz tripleta e vence GP da Espanha em 1-2 da Red Bull. Leclerc abandona

Hamilton admitiu que foi difícil se ver novamente no fundo do pelotão, por isso pensou se desistir não seria o ideal. "[Fiquei] destruído por perder o lugar para Sainz, especialmente se considerarmos a posição de onde parti. Estava 30 segundos atrás do último lugar, numa terra de ninguém. É uma sensação horrível estar tão atrás. Você precisa manter a cabeça erguida e continuar avançando", concluiu.

A Mercedes sai de Barcelona com 120 pontos, ainda em terceiro no campeonato. Hamilton chegou aos 46 pontos e aparece em sexto no Mundial de Pilotos. A próxima etapa do calendário é em Mônaco, já no fim de semana seguinte.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade