PUBLICIDADE

Hamilton e o "motor apimentado": a arma da Mercedes na Arábia Saudita

Victor Martins, Evelyn Guimarães e Ana Paula Cerveira discutem como o "motor apimentado" de Lewis Hamilton na Arábia Saudita pode ser uma arma poderosa contra a Red Bull

27 nov 2021 18h51
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton terá o “motor apimentado” da Mercedes como trunfo em Jedá
Lewis Hamilton terá o “motor apimentado” da Mercedes como trunfo em Jedá
Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio / Grande Prêmio

HAMILTON E O MOTOR APIMENTADO: A ARMA DA MERCEDES NA ARÁBIA SAUDITA

A Mercedes definiu o motor de Lewis Hamilton, usado no GP de São Paulo, como "apimentado". Foi com este motor que o britânico saiu de 20º para quinto na corrida sprint de Interlagos, bem como da décima posição para a vitória na prova principal, um dia depois. E Toto Wolff, chefe da equipe de Brackley, confirmou que o heptacampeão usará esta mesma unidade de potência no GP da Arábia Saudita, na semana que vem.

"A pista da Arábia Saudita pode ser boa para nós, mas sabemos que esse ano, quando você acha que está em um bom lugar, pode virar para o outro lado muito rápido", admitiu Wolff à emissora britânica Sky Sports. "Tem uma reta muito longa. Vamos usar nosso motor apimentado na Arábia Saudita, que não usamos aqui [no Catar]. E espero que Valtteri [Bottas] esteja lá em cima também — nós precisamos dele", acrescentou.

Por isso, Victor Martins, Evelyn Guimarães e Ana Paula Cerveira discutiram nesse sábado (27) sobre como a Red Bull, principal rival dos alemães pelo título de 2021, pode se preocupar com a forte potência da Mercedes no circuito de Jedá, já que Valtteri Bottas também seguirá um mapeamento de motor semelhante ao companheiro de equipe.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade