0

Galvão detona Ferrari por "sacrificar" Massa: "ficou feio"

17 mar 2013
05h44
atualizado às 05h45
  • separator
  • 0
  • comentários

A estratégia da Ferrari de manter Felipe Massa na pista por mais duas voltas após o segundo pit stop de Fernando Alonso no GP da Austrália, disputado neste domingo, não foi bem digerida pelo narrador Galvão Bueno, da TV Globo. Na transmissão da corrida, o locutor atacou duramente a escuderia pelo que considerou um "sacrifício" do piloto brasileiro - que estava na frente do espanhol, mas rodou duas voltas com pneus deteriorados e voltou atrás de Alonso após fazer sua segunda parada.

<p>Massa foi prejudicado por estratégia de pit stop da Ferrari e perdeu posições para Vettel e Alonso</p>
Massa foi prejudicado por estratégia de pit stop da Ferrari e perdeu posições para Vettel e Alonso
Foto: AFP

"Aí é aquela coisa que a gente sabe como funciona", disse Galvão, após Massa voltar dos boxes atrás de Alonso e Vettel na 24ª volta. "As duas voltas que ele (Massa) ficou na pista, ele perdeu posições. A Ferrari sacrificou o Felipe Massa. O Felipe chegou a dizer 'e agora, como é que é?' (após o pit stop de Alonso). Mas ouviu: 'não, segura a onda aí'", criticou.

Após a corrida, Massa lamentou a estratégia da Ferrari, mas evitou fazer críticas à escuderia, dizendo que a parada de Alonso duas voltas antes foi uma surpresa. Para Galvão, porém, a tática da equipe foi intencional para fazer com que o espanhol voltasse à frente do brasileiro, que não conseguiu abrir vantagem sobre os concorrentes nas duas "voltas extras" em que permaneceu na pista.

"O Felipe continua o fim de semana inteiro mais rápido que o Alonso. Só que deram um jeito para o Alonso ficar três voltas a menos com o jogo de pneus. É indiscutivelmente o mais rápido da corrida o Felipe Massa. Quer saber? Ficou feio o que a Ferrari fez", atacou Galvão.

O narrador já vinha fazendo elogios a Massa, que começou a corrida muito bem: saltou de quarto para segundo na largada, e vinha mantendo ritmo de prova mais rápido que Alonso na primeira metade da corrida. "O Massa já disse que vai ser o piloto de 2008 novamente, ele está se sentindo muito bem. Está muito confiante e disse que vai ser muito agressivo. Isso ele está mostrando, vamos ver o que vai acontecer", afirmou.

Apesar das críticas à Ferrari, Galvão não deixou de reconhecer a boa prova de Fernando Alonso, que melhorou seu ritmo na parte final da corrida e foi mais rápido que Massa. "Que a Ferrari deu uma vantagem ao Alonso em relação ao Felipe, claro que deu. O que a gente não pode negar é o talento do Alonso, que acabou de fazer a volta mais rápida. Estratégia para lá, estratégia para cá, essa é a hora em que o Alonso faz a diferença".

No final, o finlandês Kimi Raikkonen foi o autor da volta mais rápida e também o vencedor da prova, com uma estratégia única entre os primeiros colocados de fazer apenas duas paradas nos boxes. Alonso terminou em segundo, com Vettel em terceiro e Felipe Massa na quarta colocação.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade