PUBLICIDADE

Fórmula 1: Sainz e Perez explicam acidente no classificatório

Batida entre os pilotos da Ferrari e da Red Bull marca sessão deste sábado nas ruas de Montecarlo

28 mai 2022 17h01
| atualizado às 17h10
ver comentários
Publicidade

"Isso é Mônaco". Os pilotos Carlos Sainz, da Ferrari, e Sergio Perez, da Red Bull, usaram o mesmo argumento para resumir a batida entre ambos no fim do treino classificatório que definiu o grid de largada para o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1, na sétima etapa da temporada de 2022.

Foto: Mais Goiás

O acidente aconteceu depois de o mexicano Perez perder a traseira e bater no muro de proteção pouco antes do túnel e ficar com o carro atravessado na pista. Na sequência, o espanhol trombou com a sua Ferrari logo após fazer a curva. Ninguém se feriu.

"Eu vi a bandeira amarela tarde demais", afirmou Sainz, via rádio e ainda dentro do carro. "Quando entrei para a curva e vi a bandeira amarela, sabia que um carro havia batido, mas você não sabia onde ocorreu. Você entra na curva sem saber e, então, eu pisei no freio e acabei batendo a traseira", completou o espanhol em entrevista coletiva.

"Basicamente não houve tempo, mas isso é o que acontece em Mônaco", disse o ferrarista. "Parece que é tradição que alguém bata na minha frente justamente na volta mais emocionante (dos treinos) em Mônaco", disse, lembrando do acidente de Charles Leclerc, em 2021.

Para Perez, a escolha dos pneus prejudicou. "Foi uma pena e sinto muito pelo Carlos e aos demais pilotos, mas isso é Mônaco", disse o mexicano.

Alonso também parou no muro

O veterano piloto Fernando Alonso, da Alpine, foi outro que sofreu acidente (sem gravidade) no treino classificatório. O espanhol bicampeão da F-1 assumiu o erro.

"Perdi a concentração e acabei brecando tarde demais", disse. "Primeiramente peço desculpas para a equipe, porque cada erro este ano custa muito dinheiro. É difícil de aceitar e não estou orgulhoso do meu treino. Espero que amanhã (domingo) faça um trabalho melhor", completou Alonso, campeão da F-1 em 2005 e 2006. Ele vai largar na sétima colocação, uma posição à frente do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes.

O acidente de Sainz com Perez, que ocorreu no Q3, antecipou o fim do treino com os tempos adquiridos antes do acidente. Assim, Charles Leclerc, da Ferrari, ficou com a pole com 1min11seg376. Sainz vai largar em segundo ao marcar 1min11seg601. Perez ficou logo atrás com 1min11seg629. O holandês Max Verstappen, também da Red Bull, e atual líder da temporada, sairá em quarto (1min11seg666).

O GP de Mônaco começa às 10h de Brasília deste domingo. O líder do campeonato é Verstappen com 110 pontos, seguido por Leclerc (104) e Perez (85). Sainz é o quinto, com 65 pontos.

 

Estadão
Publicidade
Publicidade