PUBLICIDADE

FIA investiga decisões de Masi no GP de Abu Dhabi em "exercício de esclarecimento"

Decisões do diretor de provas da FIA, Michael Masi, serão objeto de investigação da FIA, que planeja apurar os fatos até a próxima reunião do Conselho Mundial de Automobilismo, em 3 de fevereiro

12 jan 2022 13h32
ver comentários
Publicidade
Michael Masi esteve no centro da polêmica sobre o GP de Abu Dhabi
Michael Masi esteve no centro da polêmica sobre o GP de Abu Dhabi
Foto: FIA / Grande Prêmio

OS PILOTOS QUE METERAM BEDELHO ONDE NÃO FORAM CHAMADOS

A FIA iniciou uma investigação formal na última segunda-feira (10), já prevista pela entidade, para apurar as circunstâncias que levaram às decisões tomadas pelo diretor de provas Michael Masi, na ocasião do GP de Abu Dhabi de 2021. As informações são do portal Sky Sports, que adianta que todos os envolvidos na polêmica deverão ser ouvidos, inclusive o próprio diretor de prova, comissários e os pilotos Max Verstappen e Lewis Hamilton.

O responsável por mediar a reunião será o secretário-geral de esporte a motor da FIA, Peter Bayer, e o presidente da entidade, Mohammed Ben Sulayem, já declarou que vai se envolver na revisão dos fatos como assunto de urgência na sede da organização, em Genebra, na Suíça.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Mohammed ben Sulayem substituiu Jean Todt na presidência da FIA em eleição realizada em dezembro (Foto: FIA)

Ainda de acordo com a Sky, uma fonte da FIA teria afirmado que "a investigação será direta, objetiva e transparente". A intenção da organização é de completar a apuração dos fatos até o próximo encontro do Conselho Mundial de Automobilismo, no dia 3 de fevereiro.

A FIA declarou sua intenção de realizar um "exercício de análise e esclarecimento" três dias após os eventos no GP de Abu Dhabi. Na ocasião, o diretor de provas Michael Masi autorizou a entrada do safety-car após uma batida da Williams de Nicholas Latifi com um dos muros de proteção, além de definir que os retardatários não poderiam tirar suas voltas em relação aos líderes.

Michael Masi esteve no centro da polêmica sobre o GP de Abu Dhabi (Foto: FIA)

No entanto, Masi mudou de ideia alguns minutos depois e autorizou apenas os carros que estavam entre os dois postulantes ao título a tirarem suas voltas, enquanto o resto do pelotão permaneceu do jeito que estava — além de definir a relargada para a última volta. Após trocar os pneus de Verstappen por macios novos, a Red Bull viu o holandês ultrapassar Hamilton e garantir seu primeiro título mundial.

A Mercedes protestou sobre as decisões e teve o recurso negado, antes de dizer que iria apelar sobre os procedimentos adotados pela direção de prova no momento em que a corrida estava sob regime de safety-car. No entanto, alguns dias depois anunciou que desistiria da apelação. Recentemente, foi revelado um 'acordo' para a desistência da equipe alemã, que envolve a demissão de Masi do cargo de diretor de provas.

De acordo com a Sky, Hamilton estaria esperando a resolução destes fatos para decidir se continuará correndo na Fórmula 1 em 2022, apesar de ter mais dois anos de contrato com a Mercedes. A pré-temporada da Fórmula 1 está marcada para começar no dia 23 de fevereiro, em Barcelona.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade