PUBLICIDADE

Ferrari revela que falha no MGU-H provocou abandono de Leclerc no GP da Espanha

Ferrari revelou que falhas no MGU-H e turbocompressor causaram o abandono de Charles Leclerc durante o GP da Espanha. Time não consegue consertar peças e vai precisar de troca em Mônaco

23 mai 2022 15h14
ver comentários
Publicidade
Charles Leclerc abandonou o GP da Espanha
Charles Leclerc abandonou o GP da Espanha
Foto: Reprodução/F1 / Grande Prêmio

FÓRMULA 1 2022: TUDO SOBRE A VITÓRIA DE MAX VERSTAPPEN NO GP DA ESPANHA DE F1 | Briefing

A Ferrari se pronunciou nesta segunda-feira (23) e informou as causas da falha no motor que forçou o abandono de Charles Leclerc, que liderava o GP da Espanha, no último domingo. A equipe italiana afirmou que, após analisar a unidade de potência no carro do monegasco, detectou que o turbocompressor e o MGU-H (bateria responsável por gerar energia elétrica a partir do calor dos carros) foram danificados, sem chances de reparo.

O time está convencido que a falha não ocorreu por erro no projeto ou problema de confiabilidade nestes dois componentes, sugerindo que aconteceu por circunstâncias externas ou pela maneira como estava sendo usado. A temperatura no domingo em Barcelona estava na marca dos 36ºC.

A unidade de potência utilizada por Leclerc em Barcelona era a segunda da temporada. Para o GP de Mônaco, que acontece no próximo fim de semana, a Ferrari tem de decidir se volta para a especificação antiga ou inicia uma trajetória com novo motor. A F1 determina limite de três MGU-H e turbos diferentes por temporada, levando punições de grid a partir da introdução da quarta peça.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Mattia Binotto conversa com Charles Leclerc na Espanha (Foto: Scuderia Ferrari Press Office)

Charles Leclerc fez a pole-position e caminhava para a vitória no GP da Espanha até abandonar na volta 27. Inicialmente, a Scuderia afirmou que não sabia os motivos da falha, e citou que só tomou conhecimento pelo relato do monegasco.

"Foi um problema repentino", disse Mattia Binotto, chefe de equipe da Ferrari.. "Acho que soubemos primeiro por Charles, primeiro pelo rádio, e aí pelos engenheiros, olhando os dados. Então foi realmente repentino", seguiu.

"Ainda não temos uma explicação. Então a unidade de potência será enviada de volta a Maranello, vai viajar durante a noite, e vamos desmontá-la amanhã pela manhã", detalhou o dirigente ainda no domingo.

Com 104 pontos, Leclerc ocupa a segunda posição no Mundial de Pilotos, sendo ultrapassado por Max Verstappen, que venceu na Espanha. Charles carrega duas vitórias em 2022, nos GPs do Bahrein e da Austrália.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade