PUBLICIDADE

Consultor da Red Bull se rende a Pérez após vitória em Baku: "Sempre esteve na frente"

Até mesmo o quase sempre exigente e crítico Helmut Marko se rendeu a Sergio Pérez depois do triunfo alcançado no último domingo no Azerbaijão. O dirigente austríaco ressaltou o quão integrado o mexicano está na Red Bull

10 jun 2021 07h02
ver comentários
Publicidade
O emblemático abraço de Helmut Marko em Sergio Pérez após vitória no Azerbaijão
O emblemático abraço de Helmut Marko em Sergio Pérez após vitória no Azerbaijão
Foto: Maxim Shemetov - Pool/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

O que uma vitória não faz! Sergio Pérez parece ter tirado dos ombros uma grande pressão depois de não somente chegar ao pódio, mas vencer pela primeira vez com a Red Bull. O mexicano subiu ao topo do pódio do GP do Azerbaijão, no último domingo (6), e fez até mesmo o exigente e crítico Helmut Marko sorrir. O consultor taurino se rendeu e elogiou o piloto, que foi contratado pela equipe de Milton Keynes nesta temporada.

Em entrevista à revista alemã Auto Motor und Sport, Marko reforçou que Pérez já está em casa na Red Bull depois de ter passado as últimas sete temporadas como piloto da Force India/Racing Point, hoje Aston Martin, baseada em Silverstone.

Helmut Marko ressaltou o quanto ‘Checo’ Pérez está integrado à Red Bull
Helmut Marko ressaltou o quanto ‘Checo’ Pérez está integrado à Red Bull
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"Ele está se integrando à equipe muito bem. Ele é um cara de equipe muito bom", declarou o ex-piloto. Ao ser consultado se 'Checo' já faz o suficiente para justificar a condição de ser um piloto da Red Bull e formar dupla com Max Verstappen, Marko foi direto. "Sim", respondeu.

Helmut elogiou o trabalho que Pérez fez não apenas no fim de semana do GP do Azerbaijão, mas também em Mônaco, onde largou em nono e cruzou a linha de chegada em quarto depois de aliar grande pilotagem e um ótimo trabalho da Red Bull na estratégia.

"Ele sempre esteve na frente. Mas também foi assim em Mônaco. Tão logo ele teve ar limpo à frente, ele marcou tempos de volta tão ou às vezes até mais rápidos que Verstappen. Isso tornou o 'overcut' possível", lembrou o austríaco, que ressaltou a forma como Pérez tomou a posição de Hamilton no GP do Azerbaijão, o que foi decisivo para os rumos da corrida.

No entanto, o dirigente revelou ter ficado aliviado com um erro de Pérez na relargada da corrida, ocorrida com duas voltas para o fim. O mexicano chegou a ser ultrapassado por Hamilton nos primeiros metros antes da curva 1, quando houve o erro do heptacampeão ao acionar o 'botão mágico' dos freios. "Graças a Deus que Pérez patinou com os pneus na relargada. Se ele tivesse largado melhor, Hamilton o teria pego pela frente".

Por fim, quando questionado sobre um dos pontos fracos de Pérez, o ritmo de classificação, algo reconhecido pelo próprio latino-americano, Marko amenizou o tom. Embora admita que 'Checo' ainda tenha ficado abaixo das expectativas, "isso está sendo resolvido lentamente", concluiu o consultor da Red Bull.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade