PUBLICIDADE

Confira declarações dos pilotos após GP dos EUA, 17ª etapa da Fórmula 1 2021

No GP dos EUA, Max Verstappen superou a pressão de Lewis Hamilton e o calor da pista texana para voltar a vencer após três corridas na F1 2021

24 out 2021 23h48
ver comentários
Publicidade
Max Verstappen venceu nos EUA
Max Verstappen venceu nos EUA
Foto: Beto Issa / Grande Prêmio

Max Verstappen contou com uma exibição sólida e no limite para segurar Lewis Hamilton e garantir a vitória no GP dos EUA, neste domingo (24), no Circuito das Américas. Com o triunfo, o holandês abriu 12 pontos para o heptacampeão e consolidou o bom momento da Red Bull.

Hamilton, da Mercedes, ficou com o segundo lugar, em um resultado e com uma exibição que Toto Wolff, chefe da equipe alemã, considerou "melhor do que o imaginado". Apesar de não ter conseguido alcançar a estrela dos touros na reta final da corrida, o inglês saiu com a volta mais rápida da etapa americana.

Terceiro colocado, Sergio Pérez repetiu o desempenho do sábado, garantindo vaga no pódio sem grandes sustos para a equipe dirigida por Christian Horner. Em quarto, Charles Leclerc somou pontos importantes para a Ferrari, que diminuiu a distância para a McLaren na luta pelo terceiro lugar no Mundial de Construtores.

Lewis Hamilton cumprimenta Max Verstappen no pódio em Austin (Foto: Mercedes)

Confira as declarações dos pilotos após o GP dos EUA:

Max Verstappen, vencedor: Verstappen celebra tática agressiva em Austin: "Precisávamos fazer algo diferente"

Lewis Hamilton, segundo: Hamilton vê Red Bull superior nos EUA, mas admite: "Cheguei a achar que eu venceria"

Sergio Pérez, terceiro: Pérez termina GP dos EUA desidratado em dia que começou com diarreia: "Foi horrível"

Charles Leclerc, quarto: Leclerc vibra com desempenho nos EUA e brinca: "Tenho certeza que ninguém me viu"

Daniel Ricciado, quinto: Ricciardo fica eufórico com Austin, mas diz que "esperava fim de semana melhor" na pista

Daniel Ricciardo foi bem em Austin (Foto: AFP)

Valtteri Bottas, sexto: Bottas elogia Mercedes, mas diz que GP dos EUA foi "mais ou menos o esperado" no calor

Carlos Sainz, sétimo: Sainz lamenta pit-stop lento nos EUA: "Deveria ter ficado na frente das McLaren"

Lando Norris, oitavo: "Uma corrida muito dura hoje. O vento e a temperatura deixaram tudo mais difícil com os pneus, nós sofremos bastante com o ritmo, mais do que as Ferrari, que estavam fortes hoje. Também acho que eu poderia ter ido melhor em alguns aspectos, especialmente na hora de me defender. Na largada, foi divertido, mas não deu para segurar as Ferrari. Não foi um bom dia, mas é levantar a cabeça para olhar para o México. Só quero voltar logo ao carro, trabalhar e evoluir para brigar no nosso campeonato".

Yuki Tsunoda, nono: "Foi um bom dia. Marquei bons pontos para a equipe no Mundial, estou feliz com isso. Não estava fácil, dia muito quente. Largar de macios foi complicado, estava em uma estratégia isolada, mas isso me deu vantagem na largada e tentei aproveitar da melhor forma. O ritmo foi bom, estou feliz por ter pontuado".

Sebastian Vettel, décimo: Vettel celebra retorno aos pontos em Austin e elogia Russell por disputa: "Sempre limpo"

Sebastian Vettel fez ótima prova no Texas (Foto: Aston Martin)

Antonio Giovinazzi, 11º: "Foi uma boa corrida, com boas disputas durante o tempo todo, especialmente a com o Fernando [Alonso]. Tentei segurá-lo o máxmo que pude, mas, no fim, ele estava mais rápido. Mas ainda é bem legal lutar com um cara como ele, bicampeão do mundo. Mais uma vez, bem perto dos pontos, acho que os perdemos no segundo stint, os pneus não funcionaram bem. Trabalhamos bem como time, trocamos de lugar quando Kimi estava mais rápido e isso quase deu resultado".

Lance Stroll, 12º: "Não foi nosso final de semana. Depois da classificação, quando fomos pegos pelas bandeiras amarelas, hoje fui acertado na volta 1. O contato me jogou para o fundo do grid, danifiquei bem minha asa dianteira. Isso custou performance, mas ainda ganhei posições. Infelizmente, não dava para pontuar hoje, foi uma corrida para esquecer".

Kimi Räikkönen, 13º: "O carro estava muito bom, principalmente no começo da corrida, foi assim que briguei no top-10. Infelizmente, toquei com Alonso e danifiquei o assoalho. Isso não afetou o equilíbrio do carro, mas parece que fez os pneus acabarem mais cedo. No fim, estava sem pneus traseiros e tentei ir além do limite para segurar Vettel. Uma pena não pontuar, a gente segue ali perto, mas não conseguiu de novo".

Kimi Räikkönen tinha chance real de pontuar nos EUA (Foto: Alfa Romeo)

George Russell, 14º: "Eu me diverti hoje, mas nos faltou ritmo no fim de semana todo para tentarmos pontuar. Larguei bem, de 20º para 14º, mas sofri muito ali para segurar Alonso e Vettel. Quando me passaram, virou uma longa e solitária corrida. Um fim de semana duro, ao menos nossos rivais não pontuaram também".

Nicholas Latifi, 15º: "Infelizmente, minha corrida acabou na curva 1. Uma Haas me fechou e aí virei recheio de sanduíche. Infelizmente, fiquei no meio de uma confusão, não deu para me recuperar. Danifiquei a asa dianteira, parei cedo demais, isso tudo complicou meus dois stints seguintes. Nosso ritmo foi impactado por isso, foi um dia bem desafiador, é tentar entender a partir disso".

Mick Schumacher, 16º: "Foi divertido, aproveitei bem. No geral, esperávamos algo pior, então, estou feliz com o que fizemos com o pacote que tínhamos. Tive algumas boas disputas, especialmente na largada, em que me meti no pelotão. Isso foi bom para me preparar para 2022. Mais umas 5 voltas e eu passaria o Latifi. Foi ótimo correr com os americanos nos vendo".

Nikita Mazepin, 17º: "Infelizmente, não foi uma boa corrida porque meu assento soltou na primeira volta. Ficou solto e ainda bloqueou meus dois espelhos. Perguntava ao time se alguém estava por perto, torcendo para que não, não via nada ali. E depois perdi 25s em um pit-stop desnecessário. Ficou difícil depois, andei sozinho, tentei parar uma vez a menos, mas não rolou com esse calor e esses pneus".

Nikita Mazepin foi o último entre os que completaram nos EUA (Foto: Haas F1 Team)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fernando Alonso, abandonou: Alonso explica abandono em Austin e critica "regras aleatórias" da direção de prova

Esteban Ocon, abandonou: "Um dia duro para nós, comigo e Fernando abandonando. Suspeitamos de um problema na traseira do carro, por isso o abandono. A tarde já tinha sido comprometida na largada, com o toque da Alfa Romeo na largada. O carro pareceu ok, mas precisamos parar porque a asa estava danificada. Precisamos nos recuperar enquanto equipe, mas foi duro".

Pierre Gasly, abandonou: "Infelizmente, tivemos um problema na suspensão e isso nos fez abandonar. Não sabemos a causa, vamos investigar isso direito. É frustrante porque, a essa altura do campeonato, todo ponto conta na batalha do pelotão intermediário. Seria muito bom ter ido até o fim aqui, a atmosfera estava incrível o fim de semana todo".

A próxima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1 acontece dentro de duas semanas com o GP do México, no autódromo Hermanos Rodríguez, em 7 de novembro. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade