PUBLICIDADE

Chefe da Red Bull exalta defesa de Verstappen nos EUA e admite: "Não achei que ia dar"

Christian Horner, chefe da Red Bull, achou que Hamilton conseguiria superar Verstappen em Austin. No fim, tudo deu certo para os austríacos

24 out 2021 18h41
ver comentários
Publicidade
Max Verstappen faz a festa da Red Bull no Texas
Max Verstappen faz a festa da Red Bull no Texas
Foto: Peter Fox/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

F1 AO VIVO! VERSTAPPEN BATE HAMILTON EM DISPUTA TENSA! TUDO SOBRE O GP DOS EUA | Briefing

Para vencer o GP dos Estados Unidos deste domingo (24), Max Verstappen precisou segurar a pressão de Lewis Hamilton até o fim, mesmo com pneus muito mais gastos que os do rival. Até Christian Horner, chefe da Red Bull, admitiu: achou que não daria para vencer. Mas Verstappen segurou as pontas e garantiu mais 25 pontos no Mundial.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Horner lembrou que Hamilton tinha pneus oito voltas mais novos que os de Max no stint final. Mesmo assim, o holandês segurou a ponta.

"Realmente não achei que Max conseguiria fazer isso. Lewis, com pneus oito voltas mais novos… Quando tiramos o primeiro jogo de pneus duros, estava quase na roda. Pensamos que não ia ter muito sobrando no fim, mas Max gerenciou o jogo de pneus no último stint e conseguiu fazer durar para as últimas cinco voltas", afirmou à emissora inglesa Sky Sports.

Christian Horner, chefe da Red Bull, vibrou com nova vitória (Foto: XPB - Pool/Getty Images/Red Bull Content Pool)

"Todo mundo sabe que Lewis é muito forte no final das corridas, e ele tinha uma vantagem por fazer um stint mais longo. Perder nas últimas voltas teria sido doloroso, mas Max segurou e fez um grande trabalho. Controlou tudo de maneira inteligente até o fim", falou.

O chefe ainda elogiou seu outro piloto, Sergio Pérez, que resistiu mesmo longe do ideal no ponto de vista físico.

"Ele está meio resfriado e foi absolutamente muito bem conseguindo resistir a isso tudo [também o fato de não ter se hidratado durante a corrida]. Está no pódio mesmo sem beber nada e em seguida vai correr em casa", lembrou.

A Fórmula 1 volta em duas semanas, nos dias 5-7 de novembro, com o GP do México.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade