PUBLICIDADE

Chefe da Mercedes diz que GP de Abu Dhabi "foi errado" e "nunca será esquecido"

A polêmica e histórica final da Fórmula 1 2021 ainda habita a mente de Toto Wolff, chefe da Mercedes, que voltou a reclamar das decisões tomadas por Michael Masi

15 jan 2022 04h32
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton foi derrotado por Max Verstappen só na volta final
Lewis Hamilton foi derrotado por Max Verstappen só na volta final
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

CAIU MICHAEL MASI. E AGORA, HAMILTON CORRE NA F1 2022?

A decisão da Fórmula 1 em 2021 segue viva na mente de fãs, pilotos e dirigentes da categoria. A ultrapassagem de Max Verstappen sobre Lewis Hamilton na volta final foi, com certeza, um grande momento envolto a diversas polêmicas envolvendo Michael Masi, diretor de provas da F1.

Enquanto Lewis Hamilton, decepcionado pela perda do título, segue em silêncio, cabe ao chefe Toto Wolff dar entrevistas para comentar não apenas a polêmica final do último campeonato, como também o sumiço de seu piloto.

As emissoras britânicas BBC e Sky Sports deram conta de que um acordo costurado entre a entidade e a equipe octacampeã do mundo para retirar dos seus quadros Michael Masi, diretor de prova, e Nikolas Tombazis, diretor de monopostos, é a ponta de partida diante de um longo processo de investigação sobre as decisões tomadas pelo australiano nas voltas finais do polêmico GP de Abu Dhabi.

Toto Wolff falou sobre a polêmica decisão da F1 em 2021 (Foto: Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Com isso, ambos tiveram os nomes removidos do organograma da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) durante a semana. A entidade ainda abriu uma investigação para analisar a corrida derradeira de 2021. Em entrevista ao jornal austríaco Kroner, Wolff comentou sobre o que pensa do GP de Abu Dhabi.

"Isso nunca será esquecido. Porque o que aconteceu com Lewis foi simplesmente errado. Naquele dia ele estava imbatível. Até que a direção da corrida perdeu o controle e decidiu por três violações de regras", afirmou.

"É apenas difícil de entender. Sempre ficará em nossas memórias, mesmo que Max Verstappen tenha sido campeão mundial digno ao longo da temporada. Mas naquele dia um foi melhor que o outro - e não ganhou", completou.

Perguntado se Hamilton vai correr na Fórmula 1 em 2022, Wolff se mostrou otimista. "Espero muito que o vejamos novamente. Ele é a parte mais importante do nosso esporte".

Ao mesmo tempo, o dirigente foi duro em suas palavras contra a Fórmula 1 ao falar sobre a possibilidade de o heptacampeão simplesmente deixar o esporte. "Seria um golpe para toda a Fórmula 1 se o melhor piloto decidir se aposentar por conta de decisões ultrajantes", concluiu.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade