PUBLICIDADE

Chefe da Honda discorda da Red Bull e diz que batida de Verstappen é acidente de corrida

Masashi Yamamoto não embarcou nas críticas pesadas da Red Bull a Lewis Hamilton. O mandatário da Honda na Fórmula 1 sente que o toque com Max Verstappen foi lance de corrida

22 jul 2021 07h41
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton e Max Verstappen em colisão na primeira volta do GP da Inglaterra
Lewis Hamilton e Max Verstappen em colisão na primeira volta do GP da Inglaterra
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

A Red Bull não tem visões iguais sobre o acidente de Max Verstappen com Lewis Hamilton na largada do GP da Inglaterra. Se quase todo mundo na escuderia aponta dedos para o heptacampeão, a Honda mostra opinião distinta: de acordo com Masashi Yamamoto, chefe da fornecedora de motores, o lance em Silverstone foi simplesmente um acidente de corrida.

O argumento de Yamamoto é que Verstappen e Hamilton já estavam quase se batendo nas curvas anteriores. Com tamanha agressividade, não havia escapatória.

"Acho que foi só um acidente de corrida, muito porque os dois pilotos já estavam um em cima do outro nas curvas anteriores", disse Yamamoto, perguntado pelo site japonês AS-Web. "Acontece que o outro piloto é um heptacampeão mundial. Eu estava do lado do Marko [consultor da Red Bull] quando eles bateram. Era a primeira volta, todo mundo estava em choque. Era a primeira volta e a corrida já tinha acabado", lamentou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Masashi Yamamoto refletiu sobre o grande acidente de Silverstone
Masashi Yamamoto refletiu sobre o grande acidente de Silverstone
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

Christian Horner e Helmut Marko, respectivamente chefe de equipe e consultor da Red Bull, não economizaram nas críticas a Hamilton. Os dois sentiram que o britânico errou por completo e foi responsável pela batida forte de Verstappen. A punição de 10 segundos a piloto da Mercedes foi considerada branda demais, permitindo a vitória no GP da Inglaterra.

Com Hamilton somando 25 pontos e Verstappen zerado, o Mundial de Pilotos ganhou nova cara. O holandês agora tem apenas 8 pontos de vantagem, isso após começar o dia com 33 tentos a mais.

O próximo duelo entre os dois está marcado para o GP da Hungria. O Hungaroring recebe a Fórmula 1 em 1° de agosto.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade