PUBLICIDADE

Aston Martin abre portas e diz que deseja permanência de Vettel "por muito tempo"

Mike Krack, chefe de equipe da Aston Martin desde o começo do ano, afirmou abertamente que deseja a manutenção de Sebastian Vettel para 2023

26 jun 2022 - 14h30
(atualizado às 15h00)
Ver comentários
Publicidade
Sebastian Vettel está em alta na Aston Martin
Sebastian Vettel está em alta na Aston Martin
Foto: Aston Martin / Grande Prêmio

DRUGOVICH E MP: COMO PILOTO TEM AJUDADO NO CRESCIMENTO DA EQUIPE NA F2

Sebastian Vettel fica ou deixa a Aston Martin após o fim da temporada 2022? É uma dúvida sublinhada apesar do contrato do tetracampeão vencer apenas no fim do ano que vem, uma vez que a discussão sobre o desejo ou não de Vettel seguir na Fórmula 1 mesmo sem chances reais de brigar por título é cada vez maior. No que diz respeito ao chefe da Aston Martin, Mike Krack, porém, a vontade é mantê-lo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Krack garante que é uma questão mais de Vettel que da Aston Martin. Se Seb quiser ficar, a equipe irá recebê-lo de braços abertos.

"Sempre fomos claro no sentido de que se ele quiser continuar, queremos que ele continue por muito tempo. Estamos conversando. Temos uma ótima relação, não botamos nenhum limite de tempo", afirmou à revista inglesa Autosport.

"É claro que em algum momento, se a conversa se arrastar por tempo demais, também entraremos em problemas, mas ele sabe disso. Estamos em discussões muito honestas. Deste ponto de vista, tudo está bem", seguiu.

Mike Krack é o chefe da Aston Martin (Foto: Aston Martin)

Um passo para convencer Vettel a ficar está na melhora do carro. O alemão perdeu as duas primeiras corridas do ano por conta de um diagnóstico positivo da Covid-19 e, quando voltou, encontrou um dos piores carros do grid. O ritmo melhorou, porém, com o novo projeto entregue a partir do GP da Espanha. Com Vettel liderando a equipe e nível visto como bom, Krack destaca que quer mostrar mais ao tetracampeão a partir da Inglaterra.

"Nós sempre dissemos que queremos melhorar o carro, e acho que Barcelona foi o primeiro passo. Queremos mostrar a ele que demos outro passo à frente e, aí, podemos conversar mais. Talvez em Silverstone eu consiga e o desejo dele de ficar cresça ainda mais", falou.

+ Anúncio de Gasly na AlphaTauri deixa seis vagas em aberto na F1 em 2023

+ GRANDE PREMIUM - Lado a Lado: A sina dos vencedores da Indy 500

Mas o chefe da equipe inglesa garantiu: não ter qualquer impressão sobre a decisão final.

"A gente não deve ficar por aí falando de sentimentos, porque pode terminar decepcionado. Mas não, nós analisamos o que já fizemos aqui, trabalhamos duro para Silverstone e, depois, veremos onde estamos e vamos conversar", finalizou.

A Fórmula 1 volta no próximo fim de semana, entre os dias 1 e 3 de julho, em Silverstone, com o GP da Inglaterra.

RITMO DA MERCEDES NO GP DO CANADÁ DE FÓRMULA 1: DÁ PARA DIZER QUE A MELHORA É REAL?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade