PUBLICIDADE

Alonso revela que "não ficaria feliz" se tivesse de competir contra Verstappen na Red Bull

Fernando Alonso entende que Max Verstappen, por dispor de tudo o que tem no seu entorno na Red Bull, é quase imbatível dentro da equipe. O bicampeão apontou o holandês como o favorito para o título deste ano e dos anos que estão por vir

20 set 2021 10h41
ver comentários
Publicidade
Verstappen evoluiu e amadureceu nos últimos anos na F1, diz Alonso
Verstappen evoluiu e amadureceu nos últimos anos na F1, diz Alonso
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

Se tem alguém que Fernando Alonso não desejaria ter como companheiro de equipe é Max Verstappen. Ao menos neste atual momento, com o holandês sendo o grande protagonista dentro da Red Bull. O bicampeão do mundo, que em 2007 travou uma rivalidade explosiva com Lewis Hamilton na McLaren, entende que seria extremamente difícil bater Verstappen com todo o entorno em favor do jovem de 23 anos.

"No momento, ele é o único com quem não ficaria feliz em competir. Respeito muito Max. No momento, no ambiente da Red Bull, com sua equipe e com sua experiência lá dentro, não acho que muitos pilotos possam entrar na Red Bull e bater Max", declarou o piloto da Alpine em entrevista ao site holandês RacingNews365.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fernando Alonso entende que Max Verstappen é o grande favorito ao título em 2021
Fernando Alonso entende que Max Verstappen é o grande favorito ao título em 2021
Foto: Alpine / Grande Prêmio

"Se você tirar Max da Red Bull, talvez você poderia ter uma chance melhor", considerou Fernando.

Na Red Bull, Verstappen teve como primeiro companheiro de equipe Daniel Ricciardo, com quem compartilhou os boxes desde a quinta corrida da temporada 2016, na Espanha, até o desfecho de 2018. Com a ida do australiano para a Renault, Max teve Pierre Gasly como novo parceiro dentro da Red Bull, mas o francês foi rebaixado de volta para a Toro Rosso (hoje, AlphaTauri) depois das férias de verão. Alex Albon foi promovido para o lugar do francês e ficou até o fim de 2020, sendo substituído por Sergio Pérez, que teve seu contrato renovado até 2022.

De todos os companheiros de equipe que Verstappen teve, o único que conseguiu medir forças com o holandês foi justamente Ricciardo, que terminou à frente de Max na temporada 2017. Em 2018, contudo, Max foi melhor e terminou em quarto no campeonato, duas posições à frente de Daniel, hoje piloto da McLaren e vencedor do último GP da Itália.

Na visão de Alonso, Verstappen vive o auge e, por isso, é o grande favorito ao título da F1 não apenas nesta temporada, mas para os próximos anos. Isso tudo graças também ao amadurecimento vivido pelo holandês desde quando estreou na F1, em 2015.

"Acho que ele está no apogeu neste momento. Eu o considero o melhor do paddock agora", disse o bicampeão.

"A melhora dele foi muito perceptível nos primeiros anos. Ele já começou em alto nível, mas às vezes cometeu alguns acidentes aqui e ali, talvez com muita agressividade nas manobras. Mas acho que agora ele alcançou um nível de maturidade muito alto e, com sua velocidade natural, fica muito difícil para qualquer um batê-lo", salientou Alonso.

"Acho que ele é o favorito para este ano e provavelmente para os anos que estão por vir", concluiu Fernando, décimo colocado no Mundial de Pilotos com 14 etapas já disputadas em 2021.

O QUE É O HALO, COMO PROTEGEU HAMILTON NA F1 E QUEM É SEU 'AVÔ' BRASILEIRO

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade