PUBLICIDADE

Vasser-Sullivan analisa opções e considera romper com Dale Coyne na Indy

A Vasser-Sullivan não está satisfeita com o desempenho na pista na temporada 2021 da Indy e considera trocar de parceria a partir do próximo ano

24 jul 2021 10h14
ver comentários
Publicidade
Ed Jones é piloto da Dale Coyne Vasser-Sullivan
Ed Jones é piloto da Dale Coyne Vasser-Sullivan
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

Parceiros do carro #18 da Dale Coyne desde 2018, a Vasser-Sullivan ainda não definiu se manterá o vínculo com a equipe e considera outras possibilidades para a temporada 2022 da Indy.

Depois de tempos competitivos nas mãos de Sébastien Bourdais e Santino Ferrucci, Ed Jones assumiu o carro #18 na temporada, mas não anota bons resultados e ocupa apenas a 22ª colocação no campeonato, atrás do companheiro de equipe Romain Grosjean, que não competiu na rodada dupla do Texas e na Indy 500.

"Nossas relações comerciais são sólidas, mas precisamos entregar na pista. Fora dela, consideramos um trabalho na média, mas no próximo ano precisamos entregar algo tão bom ou até melhor quanto 2018, 2019 e 2020, e isso obviamente vai ter que mudar do que estamos fazendo em 2021. Não decidimos o que vamos mudar, mas sabemos que as coisas têm de ser diferente na próxima temporada", comentou James Sullivan, um dos acionistas da equipe, em entrevista ao site da revista inglesa Autosport.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ed Jones é o piloto do #18 em 2021
Ed Jones é o piloto do #18 em 2021
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

Sullivan admite que está ouvindo propostas de outras equipes para parcerias e ainda não tem certeza se manterá o vínculo com a Dale Coyne para 2022. O acionista demonstra o desejo de não ser apenas um participante no grid da Indy.

"O resultado líquido é que a equipe terá de estar um pouco diferente no próximo ano, e é muito cedo para registrar dizer que forma essas mudanças vão assumir, mas o fato é que estamos comprometidos com este esporte e não estamos satisfeitos em simplesmente fazer parte da cena. Pode ser que continuemos com a Dale Coyne, ou pode ser que seja uma parceria diferente. Estamos ouvindo outras pessoas, verificando as ideias que nos foram apresentadas para novas parcerias", completou.

RACISMO COM HAMILTON É INDESCULPÁVEL. E SILÊNCIO DE VERSTAPPEN INCOMODA | GP às 10

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade