PUBLICIDADE

Retrospectiva 2021: Castroneves vence Indy 500 e cumpre desejo de ganhar titularidade

Helio Castroneves tinha o objetivo de voltar a disputar uma temporada completa da Indy. A vitória nas 500 Milhas de Indianápolis só facilitou o sonho do brasileiro

15 dez 2021 05h16
ver comentários
Publicidade
Helio Castroneves venceu as 500 Milhas de Indianápolis pela quarta vez
Helio Castroneves venceu as 500 Milhas de Indianápolis pela quarta vez
Foto: AFP / Grande Prêmio

OS MELHORES E OS PIORES DE MOTOGP E INDY + AS FINAIS DE F2 E STOCK CAR

Desde que a Penske optou por tirar a participação integral de Helio Castroneves no grid da Indy, em 2018, para competir no IMSA, o brasileiro sempre deixou claro: tinha o objetivo de voltar a disputar o campeonato inteiro. Isso não aconteceu em 2021, mas a Retrospectiva lembra os passos para o importante desejo do brasileiro se concretizar para 2022, dando um respiro ao país na categoria.

O primeiro passo de Helio foi ainda em 2020, quando oficialmente deixou a Penske e serviu de substituto para a McLaren em uma rodada dupla no misto de Indianápolis. Posteriormente, fechou com a Meyer Shank em um contrato de seis corridas para 2021, incluindo a Indy 500. O time formado em parceria por Jim Meyer e Michael Shank cresceu pouco a pouco na categoria, primeiro fidelizando a presença do inglês Jack Harvey, e posteriormente mostrando a ambição de ter mais um carro no grid.

A estreia viria justamente no maior desafio de todos, as 500 Milhas de Indianápolis. Depois de um foco especial na preparação e desempenho promissor nos testes, o resultado veio. Em grande atuação e após duelo excepcional com Álex Palou, Castroneves realizou o sonho e finalmente venceu a prova pela quarta vez, 12 anos após a conquista anterior. De longe, o maior feito da curta história da Meyer Shank na Indy.

Helio Castroneves em Laguna Seca (Foto: Indycar)

A resposta da equipe ao feito não poderia ser diferente, e em julho, veio a confirmação de que Castroneves vai retornar ao grid em 2022 durante toda a temporada. Posteriormente, a Meyer Shank também anunciou a chegada de Simon Pagenaud para substituir Jack Harvey, que assume o cockpit da RLL no próximo ano. Agora, o time tem uma dupla forte e vencedora para seguir crescendo.

Com a confirmação de que vai estar no grid no ano que vem, Helio aproveitou as corridas restantes para testar os próprios limites e buscar agilizar a readaptação ao carro, evitando priorizar resultados nos contextos apresentados. Como destaque, teve o nono lugar no caos de Nashville e a atuação em Long Beach, quando foi ao Fast Six e chegou a liderar a corrida, antes de sair prejudicado pelas amarelas e amargar o 20º lugar.

Mesmo sem grandes brilhos depois de Indianápolis, Castroneves foi premiado com o que desejava e aproveitou as oportunidades que teve para se preparar o máximo possível. O sonho do campeonato, que parecia distante anos atrás, ainda continua em 2022.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade