PUBLICIDADE

McLaughlin exalta relargadas em vitória "difícil no final" no GP de Mid-Ohio

Scott McLaughlin chegou a ficar dois anos sem ver a própria família, e vitória em Mid-Ohio segurando o atual campeão, Álex Palou, nas voltas finais teve sabor especial

3 jul 2022 - 17h18
Ver comentários
Scott McLaughlin celebra vitória com a família em Mid-Ohio
Scott McLaughlin celebra vitória com a família em Mid-Ohio
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

CONTRATO SEM CATEGORIA MOSTRA QUE ROSENQVIST É PLANO B DA MCLAREN NA INDY

Scott McLaughlin segurou o espanhol Álex Palou e venceu o GP de Mid-Ohio neste domingo (3). Largando na segunda posição, o neozelandês assumiu a liderança após a primeira rodada de pit-stops e não deu brechas para o atual campeão da Indy. Esta foi a segunda vitória de McLaughlin na categoria, a segunda em 2022.

Depois de passar dois anos sem ver a família por conta da pandemia da Covid-19, Scott conseguiu comemorar o resultado com seus pais, que estavam presentes no autódromo. A celebração também veio um dia antes do tradicional feriado de 4 de julho, quando se comemora a independência dos Estados Unidos, e o piloto da Penske revelou que talvez tenha um novo talismã.

"É incrível, eu realmente queria conseguir vencer aqui para meu pai e minha mãe. Tê-los aqui foi super especial, é o final de semana dos Estados Unidos, na noite passada eu estava fantasiado de águia, talvez eu deva fazer isso todo fim de semana de 4 de julho!", brincou o neozelandês.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Scott McLaughlin e Josef Newgarden se fantasiaram antes do GP de Mid-Ohio (Foto: IndyCar)

A vitória em Mid-Ohio terminou de forma semelhante ao triunfo de McLaughlin em St. Pete, na etapa de abertura da temporada de 2022 da Indy. Em ambas ocasiões, Palou pressionou com sua Ganassi e não deu vida fácil para Scott, mas nunca conseguiu de fato tentar uma manobra para buscar a vitória.

"Foi difícil, eu estava pensando no combustível, a Chevrolet nos ajudou bastante e eu tive boas relargadas que me permitiram abrir uma pequena vantagem para o [Álex] Palou. Então estou muito orgulhoso da minha equipe, do carro que eles me deram, foi um pouco mais difícil no final, eu adoraria ter tido uma vida mais fácil. Mas estou super orgulhoso, o time fez ótimos pit-stops e estou muito feliz!", celebrou McLaughlin.

Com o resultado, McLaughlin ocupa atualmente a sétima colocação na classificação da Indy com 252 pontos. O sueco Marcus Ericsson, da Ganassi, segue como líder, com 321 pontos. A categoria retorna no dia 17 de julho, para o GP de Toronto.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade