PUBLICIDADE

Indy admite dificuldades para realizar prova em Toronto e estuda mudança no calendário

Por questões sanitárias, a Indy enfrenta dificuldades para montar o circuito provisório de Toronto, no Canadá. Com isso, pode levar a etapa prevista para o mês de julho para outra localidade ainda não definida por Jay Frye, presidente da categoria

7 abr 2021
0comentários
Publicidade
Indy não visita Toronto desde 2019
Indy não visita Toronto desde 2019
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

A pandemia de Covid-19 continua gerando incertezas nos calendários de diversos campeonatos do esporte a motor. A Indy é uma delas. Preocupada com as questões sanitárias, especialmente na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá, a categoria estuda a manutenção ou não da etapa de Toronto, prevista para o dia 11 de julho.

Jay Frye, presidente da Indy, já admite que a categoria está pronta para agir e ajustar o calendário se assim for necessário. Mesmo assim, a intenção ainda é visitar o Canadá para a etapa no meio do ano.

O prefeito de Toronto, John Tory, não libera a construção de eventos temporários, ou bares a céu aberto, até o dia 1º de julho, poucos dias antes da prova. A esperança da Indy é conseguir uma licença especial para iniciar a criação do circuito temporário duas ou três semanas antes da data estipulada pelas autoridades canadenses.

Etapa de Toronto, prevista para julho, está ameaçada por questões sanitárias
Etapa de Toronto, prevista para julho, está ameaçada por questões sanitárias
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"O desejo é ir e correr em Toronto. E se ninguém conseguir isso, é com o pessoal da Green Savoree [organizadora da prova]. Eles estão lá em Toronto todos os dias e, obviamente, negociam com as autoridades locais diariamente. A data da corrida está refém de quando as coisas vão ser liberadas lá, isso nós entendemos. Obviamente, o grande problema é como lidamos previamente com a situação", disse Frye à revista Racer.

Para Frye, se a corrida em Toronto não for realizada em julho, o mais provável é que não seja realizada em 2021, sendo substituída por outra etapa, provavelmente nos Estados Unidos. O objetivo, porém, é manter as 17 etapas no calendário deste ano.

"Obviamente, estamos esperançoso de que não vamos precisar de nada diferente. Mas se algo acontecer com aquele evento, temos um plano para substituir? Sim. Qual o plano? Bom, são vários", desconverou o dirigente.

No ano passado, já por conta da pandemia do novo coronavírus, a etapa de Toronto foi cancelada do cronograma da Indy, assim como outras nove provas inicialmente previstas pela categoria nos Estados Unidos. Mesmo assim, foram realizadas 14 corridas, incluindo as 500 Milhas de Indianápolis.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade