PUBLICIDADE

Em noite inédita, Nova Zelândia faz primeiro 1-2 não-americano desde 2017

Dixon-McLaughlin foi o primeiro 1-2 de pilotos não americanos na Indy desde o triunfo de Sébastien Bourdais com Simon Pagenaud em segundo no GP de São Petersburgo de 2017

1 mai 2021 23h20
ver comentários
Publicidade
Dixon venceu o GP do Texas 1
Dixon venceu o GP do Texas 1
Foto: Indycar / Grande Prêmio

Scott Dixon e Scott McLaughlin registraram uma dobradinha no GP do Texas 1. O feito marca a primeira vez que pilotos da Nova Zelândia completam uma corrida nas duas primeiras posições. Dixon, da Ganassi, superou Will Power e Álex Palou ainda nas voltas iniciais para liderar a maior parte da prova e vencer, enquanto McLaughlin saiu atrás do top-10 para registrar o primeiro pódio na Indy.

Foi apenas a quarta corrida de McLaughlin na categoria. O piloto foi bicampeão do V8 Supercars e ganhou uma chance na Penske ao fim de 2020 no GP de St. Pete. Para 2021, foi confirmado em todas as corridas da temporada. A participação no GP do Texas 1 também marcou seu primeiro oval na categoria.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Scott McLaughlin ficou na segunda posição
Scott McLaughlin ficou na segunda posição
Foto: Indycar / Grande Prêmio

A dobradinha Dixon-McLaughlin também marcou o primeiro 1-2 não americano da Indy em quatro anos. A última ocasião que uma mesma nação "estrangeira" ficou nas primeiras duas posições foi no GP de São Petersburgo de 2017, quando o francês Sébastien Bourdais venceu e viu o compatriota Simon Pagenaud no segundo lugar.

A Indy retorna neste domingo (2) com o GP do Texas 2, com largada marcada para a partir das 18h (de Brasília). Scott Dixon entra na prova como líder do campeonato.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade