PUBLICIDADE

Carpenter elogia teste de Hunter-Reay, mas alerta sobre vaga: "Não sei se é favorito"

Ryan Hunter-Reay fechou o dia de testes da Indy na 2ª colocação com a ECR. Dono da equipe, Ed Carpenter avisou que a concorrência pelo carro #20 ainda segue aberta

27 out 2021 14h42
ver comentários
Publicidade
Carro #20 da ECR, pilotado no dia de testes da Indy por Ryan Hunter-Reay
Carro #20 da ECR, pilotado no dia de testes da Indy por Ryan Hunter-Reay
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

F1: VERSTAPPEN SEGURA HAMILTON NO BRAÇO, VENCE NOS EUA E DÁ PASSO PARA TÍTULO | Paddock GP #262

Quatro equipes utilizaram o dia de testes da Indy na última segunda-feira (25), no Barber Motorsport Park, para colocarem seus carros na pista e avaliarem novos cenários, assim como novos pilotos. E este foi o caso de Ryan Hunter-Reay, que de saída da Andretti, busca uma vaga na próxima temporada com o carro #20 da ECR, pilotado em 2021 por Conor Daly. No entanto, Ed Carpenter, dono da equipe, revelou que a vaga do campeão da Indy em 2012 ainda não está garantida.

"Não tenho informações sobre o lado burocrático, então não sei se Ryan é o favorito a pilotar o carro", disse Carpenter ao site Motorsport. "Conor ainda é uma opção, Oliver [Askew] ainda é uma opção, e Ryan também. Para nós, esse teste foi importante pois nos deu uma chance de trabalhar com o Ryan, quando já tivemos a chance de trabalhar com os outros dois. E acho que também foi importante para o Ryan ter a chance de trabalhar com nós", afirmou.

Hunter-Reay fechou o dia de testes na 2ª colocação, com uma diferença de menos de meio segundo para o 1º colocado, David Malukas, com a Dale Coyne. Carpenter comemorou o fato de poder escolher o piloto para o ano que vem, ao invés de precisar se contentar com apenas uma única opção, e celebrou também os resultados alcançados no dia de testes.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Ryan Hunter-Reay acelera com a ECR no dia de testes da Indy, em Barber (Foto: IndyCar)

"O teste significa que agora temos mais dados para trabalhar na área interna e com a Força Aérea, que também toma as decisões. Estou feliz que temos opções de qualidade. Ficaria nervoso se só tivéssemos uma boa opção. Acho que foi um dia muito bom, cumprimos uma lista de testes que queríamos tentar e outras que queríamos respostas desde a última vez que estivemos lá, em abril", revelou.

O dono da equipe ressaltou as diferenças encontradas pelo vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 2014, já que Hunter-Reay pilotava pela Andretti até 2021. Apesar de Ryan estar em um novo carro, com novas características, Carpenter acredita que algumas mudanças encontradas pelo piloto serão benéficas, assim como outras serão negativas.

"Ryan tem muita experiência, então ele sabe o que está sentindo, sabe o que quer. Tenho certeza de que ele achou algumas diferenças-chave entre o que estava acostumado no carro da Andretti e o que encontrou no nosso carro, algumas positivas e outras, negativas. Mas foi um bom dia", adicionou, antes de completar afirmando que o teste não define a competitividade do time, mas dá oportunidades de aprender sobre o carro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"Claro que é difícil julgar o quão competitivo você foi, porque não tinham muitos carros na pista e muitas combinações novas entre pilotos e equipes. Mas senti que foi um dia produtivo e benéfico em relação ao que aprendemos", disse.

Caso Hunter-Reay consiga o objetivo de pilotar pela ECR em 2022, o piloto já sabe que terá que dividir o carro #20 com o próprio Ed Carpenter, assim como ocorreu em 2021: Daly pilotou nos circuitos mistos e de rua, e o dono da equipe nos ovais. O outro carro, de número 21, já tem Rinus VeeKay confirmado por mais uma temporada. Carpenter diz que Ryan já sabe das condições de divisão do carro, mas não se incomoda com isso.

"Sim, acho que ele está tranquilo com isso, principalmente com a Indy fazendo parte do programa. Como todos, tenho certeza de que ele gostaria de fazer a temporada inteira, mas nossa consistência no Speedway chama a atenção dele. Ele entende que agora nós não temos todas as peças no lugar para ter um 3º carro para mim nos ovais, o que nós gostaríamos de poder, então por enquanto quem estiver pilotando o #20 vai dividir. Ele está ok com isso", encerrou.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade