2 eventos ao vivo

Wolff quer que o MGU-K forneça até 50% da potência

9 out 2019
12h36
atualizado às 14h39
  • separator
  • 0
  • comentários

A Fórmula 1 poderia congelar todo o desenvolvimento da parte do motor de combustão interna das atuais ‘unidades de potência’ a partir de 2021, e apenas permitir desenvolvimentos nas partes elétricas. Toto Wolff acredita que isso reduziria custos e que seria melhor para a sustentabilidade.

Wolff quer que o MGU-K forneça até 50% da potência
Wolff quer que o MGU-K forneça até 50% da potência
Foto: Mercedes / F1Mania

O chefe da Mercedes, acha que congelar os desenvolvimentos no motor de combustão seria uma coisa boa.

“Isso reduziria os custos em 5% como um bom primeiro passo”, disse ele à Auto Motor und Sport. “Mas tem que haver mais. Seria melhor para a sustentabilidade se continuássemos desenvolvendo a parte elétrica da unidade de potência”, disse Wolff.

Atualmente, o MGU-K fornece 20% da potência total, mas o austríaco acha que poderia produzir mais.

“Podemos imaginar aumentar isso para 50%”, disse Wolff.

Será interessante ver se a Fórmula 1 segue esse caminho e se isso tornaria o grid mais igual, e economizaria dinheiro para as equipes.

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/KUVbJ5O2AJpLLNcrZygtzy

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – EXTREME E revela área da Amazônia, no Brasil, onde acontecerá etapa da categoria:

AUDI apresenta o E-TRON FE06 para a temporada 2019/20 da FÓRMULA E:

O que um piloto de Fórmula E faz durante as férias?

PORSCHE CUP BRASIL | ETAPA ESTORIL 2019 | MELHORES MOMENTOS:

Fórmula E: Como pilotos e equipes se comunicam:

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS:

F1Mania
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade