0

Domínio da Mercedes está frustrando a Liberty Media

15 mai 2019
15h44
  • separator
  • comentários

O diretor executivo da Liberty Media, Greg Maffei, disse que o recorde da Mercedes no início da temporada não era desejado na Fórmula 1, já que os donos americanos do esporte, tentam vender um produto mais competitivo aos mercados em potencial. A Mercedes garantiu cinco dobradinhas consecutivas, nas cinco primeiras corridas da temporada, um recorde de todos os tempos.

Domínio da Mercedes está frustrando a Liberty Media
Domínio da Mercedes está frustrando a Liberty Media
Foto: LLUIS GENE/ AFP / F1Mania

A Mercedes venceu o campeonato de construtores e pilotos a cada ano desde 2014, com Lewis Hamilton triunfando individualmente a cada ano, exceto em 2016, quando Nico Rosberg o derrotou na disputa pelo título.

Falando no MoffettNathanson Media & Communications Summit anual em Nova York, Maffei fez uma avaliação da temporada até agora.

“Infelizmente Barcelona não foi tão emocionante quanto gostaríamos”, disse ele. “A Mercedes foi muito bem. Crédito para Valtteri Bottas, Lewis Hamilton e Toto Wolff".

“Eles estão indo muito bem. Gostaríamos de ver muito mais no domingo, mas vamos aguardar.”

A Liberty enfrentou críticas sobre o fracasso em garantir o futuro das corridas históricas na Grã-Bretanha, Itália e Alemanha, enquanto buscava novas corridas nos EUA e no Vietnã, mas Maffei reforçou a abordagem adotada.

“São 21 corridas, em 21 países, e apenas uma nos EUA por enquanto”, disse ele. “Eu ainda acho que o crescimento da base de fãs dos EUA é uma parte muito grande da oportunidade. É um jogo de longo prazo".

“Eu tenho visto alguns estudos que mostram que, se você pegar os melhores esportes, estamos monetizando a F1, acho que a 8% ou menos do que a Liga dos Campeões está fazendo por usuário. Estamos muito sub-monetizados".

“Temos muitas oportunidades de crescer em mercados como os EUA. Isso não vai acontecer em uma semana".

“Nós provavelmente teremos uma segunda corrida nos EUA e devemos continuar a gerar interesse dos torcedores. Nós passamos de estar com a NBC no segundo ou terceiro canal para estar na ESPN, e até mesmo alguns na ABC. Então, é mais alto perfil.”

“Acredito que as oportunidades de crescimento nos EUA são reais. Acho que a oportunidade de obter uma melhor monetização, não apenas na transmissão tradicional, mas também na entrada digital em potencial, é real".

“Eu acho que a China é outra oportunidade como os EUA. Nós entendemos melhor o mercado dos EUA, mas a China tem muitas oportunidades também", completou.

Confira os últimos vídeos do canal da F1MANIA no YouTube – INDY 500: Acidente de FERNANDO ALONSO durante os treinos:

ePRIX DE MÔNACO | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 9ª etapa:

O QUE APRENDEMOS COM O ePRIX DE MÔNACO 2018/19?

Lucas di Grassi comenta o ePrix de Mônaco 2019 – Fórmula E:

GP DO BRASIL 2020 será realizado no RIO DE JANEIRO, diz JAIR BOLSONARO:

Vídeo mostra o traçado do novo AUTÓDROMO de DEODORO no RIO DE JANEIRO

ePRIX DE PARIS | Melhores Momentos | FÓRMULA E 2018/19 – 8ª etapa:

FÉRIAS F1MANIA | Pilotamos uma FERRARI 488 GTB no SPEEDVEGAS:


F1Mania

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade