0

Confira as contas de Jean-Eric Vergne e Lucas di Grassi para a decisão

11 jul 2019
19h24
  • separator
  • comentários

A 5ª Temporada da Fórmula E chega a Nova Iorque neste fim de semana para seus dois derradeiros capítulos. Seis pilotos ainda possuem chances matemáticas para o título, mas dois deles se destacam: o líder e atual campeão Jean-Eric Vergne, e o brasileiro Lucas di Grassi.

Confira as contas de Jean-Eric Vergne e Lucas di Grassi para a decisão
Confira as contas de Jean-Eric Vergne e Lucas di Grassi para a decisão
Foto: F1Mania

De todos os concorrentes ao título desta temporada da Fórmula E, de longe o maior favorito é o francês Jean-Eric Vergne (DS Techeetah), que lidera o campeonato com 130 pontos, 32 a mais que o segundo colocado, o brasileiro Lucas di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler).

Atual campeão da categoria, JEV chega a Nova Iorque com a maior vantagem de um líder em relação ao seu principal concorrente em uma rodada final da Fórmula E. E pode até mesmo repetir o seu feito da temporada temporada: conquistar o título por antecipação na primeira corrida do fim de semana, dependendo de algumas combinações de resultados, ou se simplesmente vencer a prova que será disputada na tarde deste sábado (13).

Confira abaixo, as combinações necessárias para Jean-Eric Vergne confirmar o título no  sábado:

  • Vencer a corrida;
  • Conquistar um lugar ao pódio, mas a frente de Lucas di Grassi;
  • Terminar em 4º lugar, com Di Grassi no máximo em 3º na melhor das hipóteses, e com Evans ou Lotterer até vencendo a prova, mas sem conquistarem os pontos extras (pole position e melhor volta da prova);
  • Terminar em 5º com Di Grassi no máximo em 4º e com o ponto extra da melhor volta (não pode ser os três pontos da pole position). Neste caso Mitch Evans pode no máximo conquistar a 2ª colocação mais os pontos extras, e Lotterer pode até vencer a prova, mas sem pontos extras;
  • Se terminar a prova em 6º, terá que torcer para Di Grassi conquistar no máximo um 5º lugar mais o ponto extra de melhor volta, enquanto Evans pode no máximo ser segundo colocado com os pontos extras, e o mesmo vale para André Lotterer;
  • Se ficar em 7º, terá que torcer para Di Grassi ficar apenas em 6º, Evans em 2º e com o ponto extra da melhor volta, e Lotterer em 2º com no máximo os pontos extras da pole position;
  • Se terminar em 8º, Di Grassi pode ser no máximo 7º, enquanto Evans e Lotterer devem chegar no máximo na segunda colocação;
  • Se ele terminar em 9º ou 10º, terá que torcer para Di Grassi fechar a prova no máximo em 8º, Evans em 4º na melhor das hipóteses e Lotterer em 3º;
  • Se Vergne não marcar nenhum ponto na priemira prova, ainda terá chances de ser campeão por antecipação, desde que Di Grassi termine no máximo em 9º, Evans em 4º e Lotterer em 3º.

Apenas Vergne pode ser campeão por antecipação nesta rodada dupla em Nova Iorque. Inclusive, independente dos resultados de sábado, o piloto francês da DS Techeetah começará o treino classificatório do domingo na liderança do campeonato.

Para Lucas di Grassi, vencer é essencial,ou pelo menos, diminuir a diferença de pontos entre ele e Vergne, para poder lutar pelo título no domingo. Para o brasileiro, o melhor cenário seria uma vitória no sábado com todos os pontos extras, enquanto o piloto francês não marca um ponto sequer. Isso diminuiria a diferença para três pontos, e a virada poderia acontecer já no treino classificatório de domingo, em caso de uma nova pole do brasileiro.

Para pelo menos adiar a decisão do título para o domingo (14), Di Grassi precisa vencer a prova do sábado, ou pelo menos terminar a prova entre duas ou três posições a frente de Vergne.

Quanto a Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing), Andrè Lotterer (DS Techeetah), Antonio Félix da Costa (BMW i Andretti Motorsport) e Robin Frijns (Envision Virgin Racing), as contas são ainda mais complexas. Mas, estamos falando de uma categoria onde tudo pode acontecer, como já notamos em algumas provas da atual temporada.

F1Mania
  • separator
  • comentários
publicidade