14 eventos ao vivo

CEO da W Series apóia Ferrari sobre piloto feminina não ser "apenas um plano de marketing"

17 jan 2020
18h42
atualizado em 18/1/2020 às 10h01
  • separator
  • 0
  • comentários

A CEO da W Series, Catherine Bond Muir, apoiou a Ferrari em sua busca por uma piloto como parte de sua academia, afirmando que não é “apenas um plano de marketing”, mas uma tentativa genuína de levar uma mulher para a Fórmula 1.

Foto: Reprodução/ Twitter
Foto: Reprodução/ Twitter
Foto: F1Mania

Em dezembro, foi informado por Binotto que a Ferrari estava trabalhando para ter uma piloto feminina na academia, mas o anúncio foi recebido com algumas críticas nas mídias sociais.

A piloto alemã Sofia Floersch, que sofreu um acidente horrível no Grande Prêmio de Macau de 2018, disse: “enquanto estivermos apenas sendo marketing nas corridas, nada mudará”.

Mas Bond Muir não acredita que esse seja o caso das intenções da Ferrari.

“Obviamente, espero que essa piloto apoiada pela Ferrari venha da W Series”, disse ela, citada pela Autosport.

“Eu sei que a Ferrari entrou em conflito com as mídias sociais, mas o que todos devemos lembrar é que, se voltarmos à mente um ano atrás, não havia muitas mulheres envolvidas no automobilismo em alto nível”.

“Se todos vocês recordam a quantidade de tempo que estavam escrevendo sobre mulheres no automobilismo, foi muito, muito menos do que é agora".

“Acho que é isso que devemos aplaudir. O que está acontecendo é que a maré está subindo para todas as mulheres no automobilismo. Acho que o que a Ferrari está tentando fazer é ajudar essa maré a subir.”

“Não acho que seja apenas um plano de marketing, acho que eles realmente querem ver se conseguem atrair uma mulher para a F1, se conseguem atrair uma jovem superestrela e levá-la à academia e ser o primeiro time a colocar uma mulher novamente na F1, e depois, francamente, tiramos o chapéu para eles”.

Também foi anunciado quinta-feira que a W Series expandiu seu calendário de corridas de seis para oito, apoiando a F1 no GP dos EUA e do México, um movimento que Bond Muir acredita que ajudará em uma plataforma melhor para “promover a si mesmos”.

“O progresso no automobilismo exige que as pessoas tenham acesso a muito dinheiro, porque você precisa do apoio e do patrocínio, além do talento para progredir”, acrescentou.

“E acho que isso dará aos nossas pilotos uma plataforma muito maior e melhor para se promoverem. Portanto, esperamos que, à medida que suas carreiras progridam, eles consigam atrair mais patrocínios.”

“Então eu acho que isso é de importância crucial. E certamente a F1, como na citação de Ross Brawn hoje, ele diz que a ambição deles é levar as mulheres para a F1”.

“Mas acho que a W Series, assim como toda uma variedade de outros esforços que são empreendidos em todo o mundo no momento, ainda estamos nascendo em nossas ambições de promover mulheres na F1”, concluiu.

Quer assistir ao vivo às corridas da Indy, Fórmula 2, Fórmula 3 e Superbike? Acesse http://f1mania.vc/4K e experimente a DAZN grátis por 1 mês!

Receba as notícias da F1Mania pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/HA74fR3PiN1AOcPsVZjBaT

Inscreva-se em nosso canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/f1mania?sub_confirmation=1

Confira o "especial" de vídeos para o final de semana da Fórmula E em Santiago; a F1Mania está in loco.

Bruno Correia e Victor Berto dão uma volta no circuito do Parque O’Higgins com o SAFETY CAR da Fórmula E:

VOLTA VIRTUAL | ePrix de Santiago 2020:

Pilotos da Fórmula E já estão prontos para começar a jornada latino americana no Chile:

A experiência inesquecível de pilotar um carro de Fórmula E:

Nyck de Vries | Novos talentos da FÓRMULA E:

James Calado | Novos talentos da FÓRMULA E:

F1Mania
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade