PUBLICIDADE

Drugovich vê necessidade de "atenção especial" em Monza após desafio em Baku

Ao GRANDE PRÊMIO, Felipe Drugovich disse que a MP pode encontrar em Monza dificuldades semelhantes às vistas em Baku, mas aposta num desempenho melhor da equipe em solo italiano

24 jun 2022 04h16
ver comentários
Publicidade
Felipe Drugovich
Felipe Drugovich
Foto: Dutch Photo Agency / Grande Prêmio

Felipe Drugovich saiu de Baku, no Azerbaijão, com um saldo além do esperado: um quinto lugar na primeira corrida e a terceira posição na prova principal. Isso porque o desempenho da MP na pista azeri em 2021 não foi dos melhores, então o time optou por um acerto diferente, porém sem ter a certeza de que as mudanças, de fato, surtiriam efeito. Agora, para o resto da temporada, o brasileiro acredita que Monza pode trazer desafio parecido, embora aposte num desempenho melhor da equipe holandesa.

Em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO, Drugovich explicou que teve de trabalhar no acerto do carro em conjunto com a MP baseado nos dados do ano passado, uma vez que teve poucas voltas de treino no fim de semana em Baku. Nas palavras do piloto, "foi um tiro no escuro".

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Felipe Drugovich comemora terceiro lugar em Baku
Felipe Drugovich comemora terceiro lugar em Baku
Foto: Diederik van der Laan / Dutch Photo Agency / Grande Prêmio

"O final de semana em Baku foi muito bom, em termos de resultados. Vendo os resultados da MP ano passado e os dados que eles tinham, [Baku] não era, por nada, o ponto forte deles", disse o piloto ao GP. "Então estávamos um pouco em dúvida se o carro ia se dar bem ou não, porque chegamos lá com um acerto completamente diferente", acrescentou.

"Posso dizer que deu certo", salientou Drugovich sobre as mudanças no carro da MP. "O carro logicamente estava melhor que nos anos anteriores, mas também foi o final de semana onde a gente mais sofreu com ritmo, por isso eu fiquei tão feliz por ter um quinto lugar e um pódio no nosso, entre aspas, fim de semana mais difícil", completou.

Red Bull suspende vínculo com Vips após comentários racistas em live na Twitch

O ótimo resultado no Azerbaijão fez Drugovich ampliar a vantagem na liderança do Mundial para 49 pontos. Agora são 132 contra 83 de Théo Pourchaire com oito rodadas a serem disputadas. E a penúltima, em Monza, é a que mais preocupa das que restam. "A expectativa para lá é um pouco melhor, mas não quer dizer que o resultado vai ser melhor", ponderou Drugovich.

"Na nossa, digamos, corrida ruim, conseguimos um pódio na prova principal, o que já é ótimo, então em termos de resultado, não se pode esperar nada. Mas como facilidade de setup, talvez Monza seja uma que a gente tenha de dar uma atenção a mais para chegar melhor preparado", concluiu.

A primeira parte da entrevista feita com Felipe Drugovich vai ao ar às 18h no canal 1 do GRANDE PRÊMIO no YouTube.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade