0

Após acidente na F-1, Grosjean grava vídeo no hospital: 'Estou bem'

Piloto da Haas teve apenas queimaduras nas mãos e está consciente, recuperando-se no Hospital Militar do Bahrein, local da corrida

29 nov 2020
18h11
atualizado às 22h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após protagonizar forte acidente no início do GP do Bahrein, neste domingo, o francês Romain Grosjean gravou um vídeo do hospital para tranquilizar os fãs da Fórmula 1. O piloto da Haas disse estar bem e mostrou as mãos com curativos. Ele sofreu queimaduras nos dois membros. Foi retirado do carro em chamas com a ajuda de fiscais de segurança.

"Oi, pessoal! Só queria dizer que estou bem, ou mais ou menos bem", disse Grosjean, ao mostrar as mãos enfaixadas. "Obrigado pelas mensagens. Eu não era fã do Halo, mas sem ele eu não conseguiria estar aqui falando com vocês hoje. Obrigado a todos os profissionais envolvidos no resgate e espero que possa voltar a responder as mensagens de vocês em breve", comentou. O Halo é uma haste que ajuda a proteger o piloto.

Grosjean foi tocado pelo carro do russo Daniil Kvyat na saída da curva 3 no início da corrida do Bahrein. Ele bateu forte na barreira de proteção e viu seu carro explodir e ficar completamente destruído, partido em dois. Assustado, o piloto da Haas recebeu ajuda da equipe de resgate e conseguiu sair logo do veículo, protegido pelo Halo, um suporte de proteção que circunda a cabeça do piloto no carro. Sua Haas estava em chamas.

Dois fiscais de pista apagaram o fogo rapidamente com extintores de incêndio. Ele foi atendido no centro médico do autódromo de Sakhir e depois foi encaminhado de helicóptero a um hospital no Bahrein próximo do circuito, o Hospital Militar do Bahrein. Nas primeiras horas, havia suspeita de fraturas nas vértebras, o que foi descartado pelos exames. Ele seguirá em observação até ser liberado.

De qualquer jeito, o francês vai passar a noite no hospital. "Após avaliação médica, o piloto Romain Grosjean permanecerá no hospital durante esta noite para o tratamento de queimaduras em ambas as mãos após ao acidente na volta de abertura do GP do Bahrein. Os raio x realizados não apontaram fraturas. Atualizaremos o estado de saúde quanto tivermos mais informações a respeito", informou a equipe Haas, em comunicado.

Mais cedo, o chefe da Haas, Günther Steiner agradeceu ao rápido atendimento dos fiscais de pista, diante do forte acidente do seu piloto. "Quero agradecer às equipes de resgate da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), que agiram muito rápido. Foi assustador", disse o dirigente.

Se Grosjean não voltar, o brasileiro Pietro Fittipaldi, neto do bicampeão Emerson, e o suíço Louis Deletraz, ambos reservas da Haas, devem ser acionados para um deles correr as duas etapas derradeiras do campeonato, nos próximos dois fins de semana, novamente no Bahrein, e depois em Abu Dabi.

Veja também:

Os segredos da Red Bull para bater a Mercedes
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade