2 eventos ao vivo

Acidente grave com Grosjean interrompe GP do Bahrein de F-1 e piloto tem ferimentos leves

Imagens são assustadoras: após explosão, piloto da Haas recebe resgate e consegue sair do veículo após permanecer 29 segundos nas chamas

29 nov 2020
12h33
atualizado às 15h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um grave acidente marcou o GP do Bahrein de Fórmula 1 neste domingo. Logo após a largada, Romain Grosjean se enroscou com Daniil Kvyat, da AlphaTauri, na saída da curva 3, bateu forte na barreira de proteção e viu seu carro explodir e ficar completamente destruído, em chamas. As imagens são asustadoras. O piloto da Haas recebeu ajuda da equipe de resgate e conseguiu sair do veículo após ficar 29 segundos no cockpit em chamas.

Na confusão, o francês saiu às pressas do carro sem uma das sapatilhas. Dois fiscais de pista apagaram o fogo rapidamente com extintores de incêndio. Grosjean foi atendido no centro médico do autódromo de Sakhir e depois foi encaminhado de helicóptero a um hospital no Bahrein próximo do circuito. A prova parou.

As informações preliminares indicam que houve queimaduras leves nas mãos e tornozelos. Existe suspeita de fratura de costela, mas o piloto da Haas está bem e permaneceu consciente após o acidente. "Romain está bem. Não quero fazer comentários a respeito do estado de saúde, mas ele teve queimaduras leves nas mãos e tornozelos. Claro que ele está tremendo. Quero agradecer às equipes de resgate e da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), que agiram muito rápido. Foi assustador", disse Gunther Steiner, chefe da Haas.

Nas redes sociais, o heptacampeão Lewis Hamilton, que manteve a liderança após a largada, alertou para os riscos que os pilotos correm. "Muito grato por Romain estar bem. O risco que corremos não é piada, para quem esquece que colocamos nossa vida em jogo por esse esporte que amamos. Obrigado à FIA pelos enormes avanços em segurança para que Romain pudesse sair andando disso tudo de forma segura", escreveu.

A prova foi interrompida com a bandeira vermelha porque a barreira de proteção ficou danificada. Os responsáveis pela infraestrutura do circuito começaram imediatamente o trabalho de reconstrução. A previsão inicial era de que a corrida ficasse paralisada por 45 minutos, mas esse prazo não foi cumprido e a segunda largada aconteceu após quase 1h30.

Grosjean não permanecerá na Haas em 2021. A tendência é de que ele se transfira para a Fórmula Indy na próxima temporada. Com a suspeita de fratura nas costelas, é muito provável que o francês não corra mais na temportada. Além da prova deste domingo, restam outras duas corridas para o fim da temporada 2020.

Se isso se confirmar, o brasileiro Pietro Fittipaldi e o suíço Louis Deletraz são os reservas da Haas, e um deles deve ser acionado para correr as duas etapas derradeiras do campeonato, nos próximos dois fins de semana, novamente no Bahrein, e em Abu Dhabi.

HAMILTON VENCEDOR

Após o reinício da prova, o piloto heptacampeão Lewis Hamilton confirmou o favoritismo e faturou a antepenúltima corrida da temporada. O britânico foi soberano para ficar com a pole, enquanto Max Verstappen foi o segundo colocado e seu companheiro de Red Bull, Alexander Albon, fechou o pódio.

Veja também:

Os segredos da Red Bull para bater a Mercedes
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade