0

Aposta para o futuro do atletismo, Lissandra Campos sonha com Paris 2024

22 jun 2020
14h59
atualizado às 14h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A mato-grossense Lissandra Maysa Campos, de apenas 18 anos, é considerada uma grande aposta para o futuro do atletismo nacional. Campeã brasileira sub-18 e vice-campeã brasileira sub-20, a atleta estava qualificada para a prova do salto em distância do Mundial de Nairóbi, no Quênia, adiado pela pandemia da covid-19.

Representante do Instituto Vicente Lenilson, de Cuiabá, ela treina com Maria Aparecida Barbosa de Lima, que foi atleta olímpica do salto triplo em Atlanta 1996. Nesta fase de quarentena, Lissandra tem treinado apenas três vezes por semana, na pista do 9º Batalhão de Engenharia da Construção (BEC), do Exército.

"O ritmo de preparação está mais tranquilo porque não temos competições marcadas. Ela tem feito fortalecimento muscular, condicionamento físico e exercícios de coordenação, sempre acompanhada apenas pela treinadora. Além dela, só a Renata Farias tem treinado da nossa equipe. Todos os outros atletas foram dispensados por causa da quarentena", explicou Vicente Lenilson, dono de duas medalhas olímpicas no revezamento 4×100 m (prata em Sydney 2000 e bronze em Pequim 2008).

Lissandra é uma das jovens promessas do atletismo brasileiro

"Meu foco ainda é o Mundial Sub-20. Só espero que ele seja realizado em 2021 porque ainda vou ter idade. Apesar de tudo que está acontecendo não podemos desanimar. Devemos acreditar que vai ficar tudo bem e, com todos os cuidados necessários, estou buscando me preparar", disse a atleta, finalista dos Jogos Olímpicos da Juventude, realizados em Buenos Aires, em 2018. "O foco é a Olimpíada de Paris-2024, mas quem sabe eu ainda consiga uma vaga para Tóquio".

Com a marca de 6,20m (1.8), obtida em outubro de 2019, em Porto Alegre (RS), Lissandra tem o segundo melhor resultado sul-americano da história na categoria sub-18. A recordista é a brasileira Janaína Aparecida Fernandes, com 6,21m (0.1) desde 2013. "O objetivo é saltar sempre mais longe", comentou a moradora da cidade de Nossa Senhora do Livramento, que fica a 38 km de Cuiabá. Ela começou a praticar atletismo aos 12 anos, quando uma professora de sua escola a levou ao Instituto Vicente Lenilson.

Lissandra lidera o Ranking Brasileiro Sub-20 de 2020, com 6,15m (-0.1), obtidos no dia 14 de março, em Bragança Paulista (SP). A marca é exatamente o índice exigido para o Mundial de Nairóbi.

"Ela assimilou bem o adiamento do Mundial. Assim, tem mais tempo para treinar e evoluir. No ano que vem, ela pode chegar para brigar por uma medalha", afirmou Vicente Lenilson.

Veja também:

Colunista do L! alerta para privilégio de torcida organizada em jogo do Palmeiras
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade