PUBLICIDADE

Alison celebra bronze e esbanja bom humor ao comentar prova

Terceiro na final dos 400m com barreiras, brasileiro diz que "representa atletismo e uma nação" e brinca ao analisar o nível alto da disputa

3 ago 2021 01h05
| atualizado às 01h26
ver comentários
Publicidade

Nesta terça-feira, Alison dos Santos fez uma grande prova na final dos 400m com barreiras e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio, com o tempo de 46s72. Após garantir o pódio, o atleta brasileiro não escondeu a felicidade e, com um grande sorriso no rosto, disse que voltará para casa com a missão cumprida.

Alison dos Santos exibe a bandeira brasileira ao comemorar sua medalha de bronze
Alison dos Santos exibe a bandeira brasileira ao comemorar sua medalha de bronze
Foto: Hannah Mckay/Reuters

"A primeira coisa que passou pela minha cabeça quando ultrapassei a linha é que nós somos medalhistas olímpicos. Eu não estou aqui só por mim, eu corro por outras pessoas também. Meu treinador, minha família, os patrocinadores que estão me ajudando, todo mundo que torceu por mim. Eu represento o atletismo e uma nação. Isso ajudou muito, ainda mais por não ter público. Essa medalha é do Brasil", afirmou o velocista ao canal Sportv. "Eu só voltaria para casa depois de cumprir a missão que me foi dada. Hoje, nós cumprimos ela", completou.

Mesmo após um dos momentos mais importantes de sua vida, Alison mostrou o seu lado descontraído e brincou sobre a marca alcançada pelo norueguês Karsten Warholm, que registrou o tempo de 45s94 e bateu o recorde mundial da prova ao conquistar a medalha de ouro.

"Eu não sei o que aconteceu. Se aconteceu, não sei o que é que foi. Eu sei que isso é atletismo, só sei disso. Sinceramente, acabou a prova, passei a linha de chegada e olhei o telão. Vi que tinha ficado em terceiro, mas vi os 45s e pensei: 'Ele estava na prova errada, não é possível que isso aqui é 400m com barreiras'. E sim, ele fez. Estava recebendo uma pressão e quebrou o recorde mundial mais uma vez, fez o que todos acharam que era impossível", finalizou o atleta.

Na semifinal, Alison dos Santos já havia batido recorde sul-americano na prova dos 400m com barreiras, registrando o tempo de 47s31, que ele voltou a quebrar nesta final. Ele faturou o bronze com o tempo de 46s72. O norte-americano Rai Benjamin, com o tempo de 46s17, levou a medalha de prata.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade