0

20 anos depois, brasileiro prata no atletismo em Sydney 2000 irá receber medalha

18 mai 2020
13h09
atualizado às 13h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ex-velocista Cláudio Roberto Sousa, medalhista de prata na prova de revezamento 4x100m nas Olimpíadas de Sydney 2000, finalmente irá receber a premiação da prova, com 20 anos de atraso. A informação foi divulgada pelo site Globoesporte.com.

Cláudio, na época com 27 anos, era corredor reserva do time brasileiro formado por Claudinei Quirino, Vicente Lenílson, André Domingos e Edson Luciano Ribeiro, que conquistou a segunda colocação nos Jogos, com o tempo de 37,9 segundos. Cuba levou o ouro com 36,61 segundos.

Apesar de integrar a equipe, o ex-atleta não pode subir no pódio e deveria ter recebido a medalha nos bastidores. Um erro na organização, porém, acabou custando o objeto e até hoje o prêmio não está em suas mãos.

Duas décadas depois, o Comitê Olímpico do Brasil resolver comprar a briga com o Comitê Olímpico Internacional e reparar a injustiça. O COI acatou o pedido e prometeu enviar a medalha para Cláudio ainda este ano, entre agosto e setembro.

Veja também:

Dérbi paulista e Gre-Nal prometem esquentar a quarta-feira de decisões nos estaduais
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade