1 evento ao vivo

Tiago Nunes vê o Athletico fortalecido após perder o título da Recopa

31 mai 2019
01h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Não deu para o Athletico Paranaense na Recopa Sul-americana. O time foi guerreiro em Buenos Aires, mas com três gols tomados no segundo tempo, sendo dois nos acréscimos, foi derrotado pelo River Plate por 3 a 0, no Monumental de Núñez. No jogo de ida, vitória brasileira por 1 a 0. O técnico Tiago Nunes fez uma análise positiva do desempenho do Furacão da decisão, definida apenas no 'quarto tempo', com o Rubro-Negro sentindo a mão na taça na maior parte do tempo.

"A gente venceu o River durante três tempos. Durante três desses tempos estávamos campeões", avaliou o treinador, que não acredita que o time sentiu o primeiro gol, embora não esperasse tomar o segundo aos 46 minutos da segunda etapa, quando tudo se encaminhava para a prorrogação. "O lance do pênalti não tem como evitar. O Lucho se defende, não tem muito o que fazer. O Santos ainda defendeu a cobrança e deu um pouco de azar. Mas, a gente não se assustou. O que surpreendeu foi o segundo gol. Tive cuidado com as substituições, porque já contava com a prorrogação. E o terceiro gol ficou além da conta do que merecíamos", emendou.

A luta em campo, aliás, para o comandante athleticano fortalece o time para a sequência da Libertadores da América. "Quanto mais a gente joga em cenários como esse, contra adversários que colocam um ritmo muito forte, mais preparados ficamos para enfrentar outros adversários. É diferente jogar competições desse tipo. E detalhes da competição você só aprende jogando. E vamos mais fortalecidos para o jogo contra o Boca. Temos que ter capacidade para encarar ambientes como o de hoje de forma natural", avaliou.

Tiago voltou a falar sobre a decisão de poupar jogadores e sinalizou que deve fazer novamente diante do Fluminense, domingo, quando vira a chave para o Brasileirão. "Se você não está descansado para um jogo desses, você sofre muito mais. Acompanhamos os jogos deles das últimas duas temporadas para ver como funciona. E sofremos os gols nos acréscimos. Imagina se não estivéssemos descansados. Não temos elenco. Tem que priorizar sim. E as competições de mata-mata são mais apropriadas para o Furacão tentar vencer. Domingo vamos tentar reequilibrar, para pontuar no Brasileiro, sabendo que já tem um jogo decisivo contra o Fortaleza na Copa do Brasil", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade