3 eventos ao vivo

No Jorge Wilstermann, Alex Silva considera especial jogar em solo brasileiro

14 mar 2019
11h00
atualizado às 11h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O Athletico-PR tem, nesta quinta-feira, um duro embate contra o Jorge Wilstermann, da Bolívia, pela Copa Libertadores da América. Do lado de lá, um velho conhecido da torcida, Alex Silva, ex-São Paulo e Seleção Brasileira, que falou sobre atuar em solo brasileiro novamente, mesmo que defendendo outras cores.

"Ansiedade sempre temos. Jogador que não tem aquele friozinho na barriga é porque não está focado, concentrado no seu compromisso. É muito especial jogar em seu país, em um grande estádio e contra um grande adversário", disse o zagueiro, que atua pelo clube boliviano desde 2017, à Gazeta Esportiva.

Quando perguntado sobre a precoce eliminação do São Paulo, time que já defendeu em duas oportunidades, o jogador foi enfático. "Não fiquei (chateado). Hoje só penso no Jorge Wilstermann", indicando que, para a equipe sair desta situação incômoda, é necessário mais planejamento.

Este será o segundo jogo do time na Copa Libertadores. No primeiro, encarou logo de cara o Boca Juniors, em casa, quando empatou por 0 a 0. Para Alex Silva, o resultado foi positivo. "Empate foi importante, queríamos ganhar, mas a bola não entrou nas chances que tivemos", avaliou. "Mas, por se tratar de uma grande equipe e finalista da última Libertadores, não foi um resultado ruim", finalizou.

O Jorge Wilstermann enfrenta nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), o Athlético-PR, no Joaquim Américo Guimarães, em Curitiba. Os donos da casa ainda não pontuaram na competição, por isso figuram na lanterna do grupo G, enquanto o time boliviano tem um empate na conta e está na terceira colocação. O Boca é o primeiro, com quatro pontos, seguido do Tolima, com três.

*Especial para a Gazeta Esportiva.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade