0
Logo do Atlético-PR
Foto: terra

Atlético-PR

Furacão volta aos trabalhos em meio à crise

24 jul 2017
23h45
atualizado às 23h45
  • separator
  • comentários

A crise só se aprofunda cada vez mais pelos lados do Atlético Paranaense que, depois da derrota em casa para a Ponte Preta, pelo Campeonato Brasileiro, agora precisa virar a chave e pensar no Grêmio, adversário de quinta-feira, pela Copa do Brasil. O grupo já começou os trabalhos, mas a tarefa será das mais difíceis.

A começar pelo clima. A pressão do torcedor rubro-negro foi forte na Arena da Baixada, com o técnico Fabiano Soares sendo chamado de 'burro' já em sua segunda partida. Após o confronto, o gestor Paulo Autuori bateu boca com torcedores que tentaram invadir a dependências do estádio.

Enquanto isso, fora das quatro linhas, outro nome bastante citado pelas arquibancadas, o do Presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia, pediu afastamento do cargo até final do ano, alegando que precisa se dedicar à resolução de problemas particulares. O pedido, entretanto, teria sido feito antes dos tropeços em casa.

E ainda tem o Grêmio. Para seguir na Copa do Brasil, o Furacão, que não contara com os volantes Bruno Guimarães e Esteban Pavez, o meia-atacante Guilherme e os atacantes Ederson e Ribamar, que não estão inscritos, precisará de uma vitória histórica. No duelo de ida, em Porto Alegre, o Tricolor venceu pro 4 a 0 e abriu larga vantagem.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade