3 eventos ao vivo

Fortaleza aposta na continuidade para encarar o Athletico-PR

Técnico Rogério Ceni faz mistério, mas deve usar base que jogou a semi da Copa do Nordeste e a decisão do Cearense

8 ago 2020
13h06
atualizado às 13h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Rogério Ceni faz mistério para o confronto diante do Athletico-PR, neste sábado, às 19 horas, no Castelão, mas deverá apostar na base da equipe que chegou à semifinal da Copa do Nordeste e na decisão do Cearense para a estreia no Campeonato Brasileiro.

O treinador tem dois desfalques certos: o lesionado Michel, ex-Grêmio, e o atacante Franco Fragapane, que ainda não foi regularizado. Por outro lado, poderá contar com Tiago Orobó, que estava impossibilitado de reforçar o clube na Copa do Nordeste. O atacante, no entanto, ficará como opção no banco de reservas.

As principais dúvidas são no meio de campo, que provavelmente terá Felipe, Juninho e David. Ao que tudo indica o ataque será formado por Wellington Paulista, Romarinho e Osvaldo.

O grande desfalque será mesmo nas arquibancadas, porque a ausência da torcida deve ser muito sentida. Nos últimos anos, a torcida se transformou no 12.º jogador, empurrando o time para muitas vitórias.

A expectativa do Fortaleza para o Brasileirão é boa, ainda mais pela nona posição conquistada no ano passado, com idas e vindas de Rogério Ceni, que deixou o clube em um hiato para "passar" pelo Cruzeiro. De volta, o treinador segue como a grande esperança do time.

"O maior desafio desse momento é superar a pós-pandemia, porque, querendo ou não, voltamos há pouco tempo. Outro desafio vai ser jogar sem torcida, porque nossa torcida é nosso 12º jogador, era um combustível a mais para tentarmos a vitória contra os adversários. Esperamos fazer um excelente campeonato, mesmo com todas essas situações adversas. O Fortaleza vai entrar muito forte", prometeu Romarinho.

FICHA TÉCNICA:

FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Paulão e Bruno Melo; Felipe, Juninho e David; Osvaldo, Wellington Paulista e Romarinho. Técnico: Rogério Ceni.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade