1 evento ao vivo

Kalil briga para jogar final no Independência: "chega de roubalheira"

15 jul 2013
08h31
atualizado às 08h45
  • separator
  • comentários

Mesmo com a Conmebol confirmando que a decisão da Copa Libertadores será no Estádio do Mineirão, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, promete seguir brigando para levar a partida contra o Olimpia, no próximo dia 24, para o Independência. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o dirigente afirmou que se o jogo for para o Mineirão, (a Libertadores) não tem regra. De acordo com Kalil, o Defensores Del Chaco, apontado como sede do primeiro jogo, não tem 40 mil lugares e o regulamento não está sendo respeitado.

<p>Estádio Independência tem sido uma das armas do time do Atlético-MG na Copa Libertadores</p>
Estádio Independência tem sido uma das armas do time do Atlético-MG na Copa Libertadores
Foto: Getty Images

O presidente do Atlético-MG afirmou que está irritado com a roubalheira na competição e acusou que o seu time e o Corinthians já foram prejudicados no torneio. Segundo Kalil, "se continuar essa bandalheira, é melhor os brasileiros não disputarem a Libertadores". O dirigente aproveitou ainda, na entrevista a Folha de S. Paulo, para elogiar a postura da CBF no caso. Ele afirmou que o presidente José Maria Marin está olhando pelos clubes. "Querem esculhambar o cara (José Maria Marin) por causa da Revolução de 1964. Eu tinha cinco anos. Estou orgulhoso com a postura da CBF".

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade