1 evento ao vivo

Galo bate o martelo: "Se o Palmeiras quer Rocha, pague e negócio feito"

19 dez 2018
22h51
atualizado às 22h51
  • separator
  • comentários

O Palmeiras se movimenta no mercado, anuncia nomes, renova com atletas, confirma a permanência de outros. Mas há uma situação aberta: a do lateral-direito Marcos Rocha. Em contrato, o clube paulista precisa pagar 2 milhões de euros para confirmar a sequência do Mineiro em São Paulo, mas o Verdão tenta negociar e evitar o pagamento. Pelo lado atleticano, a exigência foi feita pela diretor de futebol, Marques.

"Tranquilidade acima de tudo. Essa é a maior verdade do caso. O Marcos Rocha é um ativo nosso. Se o Palmeiras depositar o que estamos pedindo, ok e o negócio é feito. O Marcos Rocha será feliz, o Atlético e o Palmeiras também. Enquanto isso não for feito, o atleta é nosso e a gente espera o atleta aqui na nossa situação", destacou em entrevista a Rádio 98FM.

Nos últimos dias o Palmeiras enviou ao Galo uma proposta envolvendo o atacante Papagaio mais uma quantia em dinheiro. O avante chegaria a Cidade do Galo sem passe fixado, com cláusulas que permitem ao Palmeiras vende-lo na metade da temporada. O Atlético, porém, segue em jogo duro.

Marques, no entanto, fez outras observações. Ele não desmentiu o interesse em atletas palmeirenses, mas ressaltou que não serão na troca por Marcos Rocha.

"Primeiro é que são situações diferentes. O Marcos Rocha não tem nada a ver com uma futura negociação envolvendo qualquer jogador do Palmeiras. O Marcos Rocha é um ativo do Atlético, com direitos federativos fixados. Se o Palmeiras quiser é exercer a compra do que estamos pedindo. O Papagaio ou o Guerra não têm nada a ver com esse negócio envolvendo o Marcos Rocha, que foi feito lá atrás", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade