PUBLICIDADE
Logo do

Atlético-MG

Meu time

E agora Cuca? Com elenco recheado, treinador tem grandes opções e um grande jogador ficará no banco

O treinador trabalha para equlibrar o uso do elenco neste reta final do Brasileirão

19 nov 2021 15h45
ver comentários
Publicidade

A reta final do Campeonato Brasileiro chegou e o Atlético-MG, disparado na liderança do Brasileirão, com 71 pontos, oito à frente do Flamengo, busca o título nacional. Diante disso, o técnico Cuca utiliza as melhores peças e pensa na melhor equipe para garantir o quanto antes a taça. E é justamente aí que começa a dor de cabeça do treinador: ele tem várias peças de qualidade.

Cuca está administrando a ansiedade do seu elenco, prestes a se sagrar campeão brasileiro-(Pedro Souza/Atlético-MG)
Cuca está administrando a ansiedade do seu elenco, prestes a se sagrar campeão brasileiro-(Pedro Souza/Atlético-MG)
Foto: Lance!

Na atual situação, Nacho Fernandez está liberado para retornar ao time. Antigo titular, o argentino, porém, perdeu espaço. Ele atuou na vitória contra o Grêmio, por 2 a 1, e foi suspenso no jogo contra o América, no fim de semana seguinte. Na sequência, alegando desconforto muscular, o meia ficou fora dos confrontos diante de Corinthians e Athletico-PR.

A questão é que as peças utilizadas na sequência caíram como uma luva no sistema atleticano. O time encaixou sem um meia de ofício, mas no sistema Hulk praticamente assumiu essa função - ao contrário do que era esperado que era ser utilizado na direita, como um ponta, como foi no início da carreira.

Assim, Diego Costa ficou centralizado e Keno na esquerda. Zaracho, em grande fase na equipe atleticana, cresceu de rendimento, contribuindo entre os volantes, mas aparecendo como elemento surpresa na frente - algo que tem feito a diferença, inclusive com gol da vitória sobre o Athletico-PR.

Dor de cabeça - boa - para Cuca que terá que optar por Diego Costa, Hulk, Keno, Zaracho ou Nacho Fernández para quatro vagas na frente atleticana.

Vale ressaltar que o Galo está muito próximo do título. Caso vença o Juventude neste sábado, no Mineirão, e o Palmeiras, em São Paulo, na próxima terça-feira, e o Flamengo pelo menos empate seus próximos dois confrontos, o Atlético-MG garante a taça após 50 anos na fila.

Lance!
Publicidade
Publicidade