PUBLICIDADE
Logo do

Atlético-MG

Favoritar Time

Demissão de Turco: relembre cinco jogos que culminaram na saída do técnico

Más atuações no Campeonato Brasileiro e eliminação na Copa do Brasil pesaram na troca de comandante do Galo

22 jul 2022 - 16h36
Ver comentários
Publicidade
Antonio Mohamed deixa o Galo com 69,6% de aproveitamento - Reprodução: Atlético-MG / Pedro Souza
Antonio Mohamed deixa o Galo com 69,6% de aproveitamento - Reprodução: Atlético-MG / Pedro Souza
Foto: Lance!

Após mais de seis meses de trabalho no Atlético-MG, o técnico Turco Mohamed foi demitido pela diretoria alvinegra. Alvo de muitas críticas, especialmente pelo futebol pouco encantador que o time apresentava em campo, o treinador argentino passou por alguns jogos chaves que culminaram na sua saída.

Antonio Mohamed teve um aproveitamento interessante no Atlético-MG. Em 45 partidas, foram 27 vitórias, 13 empates e cinco derrotas, com 69,6% de aproveitamento. Entretanto, mesmo com o saldo estatístico positivo, o treinador chegou ao seu limite com o clube mineiro por conta do futebol ruim apresentado pelo elenco campeão brasileiro e pela eliminação na Copa do Brasil.

Atlético-MG 1x2 América-MG - 5ª rodada do Campeonato Brasileiro (07/05)

Essa foi a primeira derrota que começou a levantar dúvidas sobre o trabalho de Turco Mohamed no Atlético-MG. Antes, o time vinha de dois empates, contra Coritiba e Goiás, no Brasileirão, e precisava vencer para continuar a disputar na parte de cima da tabela. Entretanto, o que se viu foi uma atuação apagada do Atlético-MG, que perdeu para o seu rival no Independência, quebrando assim uma invencibilidade de quase um ano em Belo Horizonte.

A derrota para o América-MG na 5ª rodada do Campeonato Brasileiro já mostrava lampejos de um Galo pouco criativo, que começava a depender do brilho individual de seus principais jogadores.

Foto: Pedro Souza / Atlético
Foto: Pedro Souza / Atlético
Foto: Lance!

Atlético-MG 1x2 Tolima-COL - 6ª rodada da fase de grupos da Libertadores (25/5)

Neste momento, apesar de bons resultados, o time de Turco Mohamed vinha pressionado pelas dificuldades enfrentadas em confrontos contra adversários mais fracos. Na partida contra o Tolima, a vitória daria a oportunidade terminar até como segunda melhor campanha da fase de grupos da Libertadores ao time mineiro, dependendo de outros resultados.

Entretanto, o que se viu foi um Galo, novamente, pouco criativo. Com mais de 70% da posse de bola, o time de Turco teve poucas chances reais de perigo. O time saiu atrás no placar, e conseguiu empatar com Sasha apenas aos 43 minutos do segundo tempo. Entretanto, ainda sofreu um gol aos 47 minutos da etapa final, e saiu derrotado dentro de casa.

(Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)
(Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)
Foto: Lance!

Fluminense 5x3 Atlético-MG - 10ª rodada do Campeonato Brasileiro (08/06)

Esse foi o jogo em que a pressão começou a pesar muito sobre os ombros de Turco. Após uma atuação convincente (especialmente defensivamente) contra o líder e badalado Palmeiras na 9ª rodada, o Atlético-MG atuou de forma irreconhecível no Maracanã contra o Fluminense.

O que o time de Turco apresentou no setor defensivo contra o Palmeiras foi esquecido nesta partida. O Atlético-MG sofreu cinco gols do Fluminense de Fernando Diniz, que poderiam, facilmente, terem sido mais. Apesar de ainda marcar três vezes, não restou dúvidas de que o time alvinegro mereceu a derrota, e o trabalho de Turco começou a ser questionado com muita intensidade.

(Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)
(Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)
Foto: Lance!

Atlético-MG 1x1 Santos - 11ª rodada do Campeonato Brasileiro (11/06)

Pressionado após a má atuação contra o Fluminense, o Atlético-MG precisava se recuperar dentro de casa, e recebia um Santos instável naquele momento do Campeonato. O que poderia ser uma boa reabilitação para o Alvinegro, culminou em gritos de 'Fora Turco' no final da partida.

O Atlético-MG saiu na frente, com gol de Savinho. Apesar disso, o time criou poucas jogadas realmente perigosas ao longo do jogo, deixando sempre uma sensação de poder mais. No início do segundo tempo, o Santos teve um jogador expulso, o que colaborava ainda mais para o roteiro de recuperação do Atlético-MG.

Entretanto, o que se viu foram poucas chances claras do Atlético-MG, mesmo com um jogador a mais. Aos 39 minutos do segundo tempo, o Santos empatou a partida após pênalti cometido por Jair. O empate foi péssimo resultado para o Atlético-MG, e os rumores da saída de Turco começaram a lampejar com maior força.

Foto: Ivan Storti/Santos FC
Foto: Ivan Storti/Santos FC
Foto: Lance!

Flamengo 2x0 Atlético-MG - Partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil (13/07)

Este foi o jogo que ficou claro que não havia mais clima para Turco no Atlético-MG. Com a vantagem de 2x1 do confronto de ida, o Galo precisava de um empate para avançar, e uma derrota por um gol de diferença levava a decisão para os pênaltis.

No entanto, o que se viu foi uma diferença estrondosa em relação às atuações de ambos os times. Tanto no quesito tático quanto na intensidade, o Flamengo era muito superior ao Atlético-MG. Com a derrota por dois gols de diferença e quase nenhuma chance clara de gol ao longo dos 90 minutos, o Galo foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil, e a permanência de Turco ficou inviável no time mineiro.

Pedro Souza / Atlético
Pedro Souza / Atlético
Foto: Lance!

Bônus: Cuiabá 1x1 Atlético-MG - 18ª rodada do Campeonato Brasileiro (21/07)

Turco Mohamed ainda durou dois jogos no cargo após a eliminação para o Flamengo na Copa do Brasil. Apesar de uma atuação apagada contra o Botafogo, que o deu uma sobrevida, o time não apresentava muitos sinais de melhora.

A partida contra o Cuiabá foi a que, enfim, culminou na demissão do técnico argentino. Turco mudou a escalação, entrou com Fábio Gomes titular e teve a possibilidade de utilizar os três reforços ofensivos do Atlético-MG ao longo da partida.

Entretanto, o que se viu foi um Atlético-MG no cume da falta de criatividade. Com muita posse de bola, o Alvinegro mais sofreu chances claras de gol do que criou.

Com um gol de Alan Kardec aos 49 minutos do segundo tempo, o consenso ainda era de que o Galo mais merecia perder do que ganhar. O empate do Cuiabá, aos 54 minutos da etapa final, conferiu certa justiça à partida, e foi o gatilho para a demissão de Turco, que certamente sai com a mesma sensação que as atuações de seu Atlético-MG deixavam em campo: de que pode muito mais.

(Foto: Pedro Souza / Atlético-MG)
(Foto: Pedro Souza / Atlético-MG)
Foto: Lance!
Lance!
Publicidade
Publicidade