PUBLICIDADE
Logo do

Atlético-MG

Favoritar Time

Atlético-MG se posiciona contra a redução de público nos estádios de Minas Gerais

Em nota, o Galo questiona a ideia das autoridades de saúde mineiras quanto à diminuição de torcedores pelo aumento de casos de Covid-19 no Estado

19 jan 2022 13h54
ver comentários
Publicidade

O Atlético-MG se posicionou contra a orientação da Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) para que durante o Campeonato Mineiro e outras competições disputadas no Estado haja redução de público nas arenas como forma de prevenir mais casos de Covid-19.

Sugestão da Secretaria de Saúde de Minas Gerais é reduzir a presença de público nos estádios mineiros-(Foto: Foto: Bruno Sousa / Atlético)
Sugestão da Secretaria de Saúde de Minas Gerais é reduzir a presença de público nos estádios mineiros-(Foto: Foto: Bruno Sousa / Atlético)
Foto: Lance!

Minas Gerais registrou aumento considerável de novos casos da doença, principalmente da variante ômicron, que vem se alastrando pelo mundo. Por isso, as autoridades de saúde dizem ser prudente que haja menos pessoas nos estádios mineiros.

O alvinegro se diz contra e afirma que a ômicron é passageiro e menos nociva à saúde, do que as demais variantes. Além disso, o Galo diz que o controle de protocolos sanitários seguirá em funcionamento, com a cobrança de comprovações para os torcedores de testes negativos da doença e da vacinação completa.

Confira a nota alvinegra na íntegra

Sobre as notícias veiculadas na mídia, a respeito de eventual restrição de público nos estádios de nosso estado, durante os jogos do Campeonato Mineiro, o Atlético afirma ser absolutamente contrário a qualquer medida nesse sentido.

Iniciativa nessa linha seria completamente injustificada porque o futebol não pode ser tratado de forma diferente das demais atividades. O momento exige cuidado, o que não pode ser confundido com atitudes demagógicas.

O acesso aos estádios é permitido somente para pessoas plenamente vacinadas ou com teste negativo para Covid, realizado no período de 72 horas que antecede as partidas. Portanto, o ambiente do futebol é muito mais controlado que outros que funcionam normalmente, como transporte público, feiras, shoppings, transporte aéreo, restaurantes, cinemas, hotéis e eventos, entre outros.

Além disso, o aumento momentâneo do número de casos de Covid refere-se a uma variante mais branda do vírus, que ocasiona, na quase totalidade dos casos, somente sintomas leves de gripe.

É preciso considerar que eventual restrição de público nos estádios de Minas Gerais seria um desrespeito aos torcedores e causaria sério impacto para os clubes mineiros, que iniciam, na próxima semana, a disputa do campeonato estadual.

Lance!
Publicidade
Publicidade