0

Ana Sátila conquista ouro inédito em etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom

Brasileira sobe ao lugar mais alto do pódio na prova que vai fazer sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021

18 out 2020
11h43
atualizado às 16h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasil retornou ao pódio da etapa de Tacen, na Eslovênia, da Copa do Mundo de Canoagem Slalom. Depois de Pedro Gonçalves, o Pepê, levar o ouro no K1 Extremo e o bronze no K1 (caiaque individual, prova olímpica) no sábado, Ana Sátila conquistou o título inédito no C1 (canoa individual) neste domingo, prova que vai fazer sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021.

Ana Sátila completou a prova em 93s64, ainda teve um toque na baliza sete, mesmo assim foi dominante e obteve vantagem de 1s73 segundos para a segunda colocada, a francesa Lucie Prioux. A medalha de bronze foi para a americana Evy Leibfarth. A brasileira, assim, se recuperou do tropeço na prova do K1 no sábado, quando perdeu uma porta, recebeu uma penalidade de 50 segundos e terminou em nono lugar.

"Estou muito contente com o resultado. Sair daqui com uma medalha de ouro é muito importante pra mim. No sábado eu tinha competido pelo K1 e perdi a ultima baliza, superei o erro e coloquei forças para buscar esse ouro. As medalhas do Pepe também me inspiraram para conquistar essa hoje", festejou Ana Sátila.

Foi o primeiro ouro de Ana Sátila em uma prova olímpica em etapas da Copa do Mundo e a quinta medalha no total. Ela já tinha conquistados duas pratas no K1 e dois bronzes no C1.

Além de Pepe e Ana Sátila, Felipe Borges e Mathieu Desnos representaram o Brasil no evento. Ambos não disputaram as finais. Borges competiu também nesse domingo e ficou em 12º lugar pelo C1 (canoa individual). Já Desnos disputou o K1 no sábado e finalizou a prova no 17º lugar.

O próximo compromisso para os atletas da seleção brasileira de canoagem slalom será a segunda etapa da Copa do Mundo, de 6 a 8 de novembro, disputada em Pau, na França, onde foi realizado o Mundial de 2017.

Os canoístas estão há praticamente um mês no continente europeu. Eles integram a Missão Europa, programa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) que levou atletas brasileiros de diversas modalidades para o Velho Continente para garantir a continuidade de treinos e competições.

Veja também:

Veja as principais revelações que saíram do CT do São Paulo
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade