PUBLICIDADE
Logo do

América-RN

Meu time

Alfredo realiza sonho com dois gols no Maracanã e prioriza acesso

14 ago 2014 17h29
Publicidade

Praticamente todo garoto brasileiro, quando pensa em se tornar jogador de futebol, sonha com momentos históricos. Disputar uma Copa do Mundo, jogar no seu time do coração e marcar um gol no Maracanã são alguns dos feitos que passam pela cabeça dos pequenos boleiros.

O atacante Alfredo teve a felicidade de realizar um destes sonhos nesta quarta-feira, em um jogo histórico no Maracanã, palco das finais da Copa de 1950 e 2014. Após sair do banco de reservas aos 20 minutos da segunda etapa, o camisa 18 marcou - por falta de um, dois gols - e ajudou o América-RN a bater o Fluminense por 5 a 2 e garantir a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. "Fiquei muito feliz, pra mim foi um sonho realizado. Todo jogador quer fazer gol no Maracanã", disse o jogador em entrevista a GE.Net.

Aos 30 minutos, o jogador recebeu lançamento longo, tirou a bola do alcance de Diego Cavalieri e marcou o terceiro gol da equipe potiguar em campo. Oito minutos depois, cruzamento na área e cabeçada na trave. No rebote, Alfredo de novo, bem posicionado, empurrou para o fundo das redes. Já nos acréscimos, Rodrigo Pimpão fez o gol que classificou o alvirrubro diante dos cariocas.

Segundo Alfredo, um dos segredos para conquistar um resultado surpreendente foi a confiança que os atletas mostravam na equipe: "Sabíamos que seria um jogo muito difícil, mas acho que fomos conquistando (os espaços e a vitória) a cada momento da partida. Acreditávamos muito no nosso elenco, conseguimos fazer os gols e saímos vitoriosos".

Para o jogador, o resultado mostra a força da equipe americana, mas pensar em título ainda é algo mais distante. "Com essa partida provamos que podemos chegar longe na competição e também buscar o título, mas temos que ir com calma. Temos que trabalhar muito e manter os pés no chão", disse.

Por fim, Alfredo ressalta a importância do resultado também para a Série B do Campeonato Brasileiro. "Nos dá mais confiança para grupo ir atrás do acesso. Essa vaga na primeira divisão é o que mais queremos. O América-RN merece muito estar na Série A no ano do seu centenário", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade