PUBLICIDADE

Yara e Linde anunciam acordo para construir usina de amônia com hidrogênio verde

28 jan 2022 12h19
ver comentários
Publicidade

São Paulo, 28 - A fabricante norueguesa Yara Fertilizantes e a empresa norte-americana de tecnologia Linde Engineering concordaram, nesta sexta-feira, em construir uma usina de demonstração de hidrogênio verde de 24 MW na Noruega. Ambas as empresas pretendem alcançar uma redução significativa de dióxido de carbono na produção de fertilizantes.

A planta de demonstração da usina será projetada na unidade de produção de amônia da Yara em Porsgrunn, na Noruega.

O projeto é apoiado por uma doação de 283 milhões de coroas norueguesas (cerca de US$ 31 milhões) da Enova, uma empresa do governo norueguês responsável pela promoção de iniciativas ligadas ao consumo de energia ecologicamente correta.

A planta terá capacidade anual de produção de cerca de 10 mil kg/dia de hidrogênio, o suficiente para produzir 20,5 mil toneladas de amônia por ano, que podem ser convertidas entre 60 mil e 80 mil toneladas de fertilizante verde.

O elemento químico substituirá o etano como matéria-prima na produção, reduzindo 41 mil toneladas de emissões de dióxido de carbono anualmente, a mesma quantidade emitida por cerca de 16 mil automóveis.

"O projeto visa fornecer os primeiros produtos de amônia verde ao mercado já em meados de 2023, tanto como fertilizantes livres de fósseis quanto como combustível de transporte livre de emissões", afirmou Magnus Ankarstrand, presidente da Yara Clean Ammonia.

Estadão
Publicidade
Publicidade